segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Lone Star - A Estrela Solitária

Lone Star – A Estrela Solitária (Lone Star, EUA, 1996) – Nota 7,5 
Direção – John Sayles 
Elenco – Chris Cooper, Elizabeth Peña, Joe Morton, Ron Canada, Kris Kristofferson, Matthew McConaughey, Clifton James, Frances McDorman, Miriam Colon, Jesse Borrego, Tony Plana, Gabriel Casseus, Tony Amendola. 

Na cidade de Rio, fronteira do Texas com o México, dois militares durante uma folga encontram um esqueleto enterrado no deserto. As pistas encontradas junto a ossada fazem o xerife Sam Deeds (Chris Cooper) acreditar que o corpo seja de um antigo xerife da cidade, o corrupto e violento Charlie Wade (Kris Kristofferson), que desapareceu há mais de quarenta anos levando consigo dez mil dólares roubados. 

Durante a investigação, Sam desconfia que Wade possa ter sido assassinado por seu pai, Buddy Deeds (Matthew McConaughey), que era inimigo do sujeito e que após o desaparecimento se tornou xerife da cidade por trinta anos. 

O roteiro escrito pelo diretor John Sayles desencava aos poucos os segredos da pequena cidade que foram enterrados com o corpo de Wade. É a típica situação em que pessoa alguma deseja remexer, apenas o protagonista tem interesse em descobrir a verdade que ele acredita estar ligada a seu falecido pai 

Este acontecimento principal é amarrado a subtramas. Temos o reencontro de Sam com Pilar (Elizabeth Peña), seu amor de adolescência. A tentativa de reconstrução da relação entre um veterano dono de bar (Ron Canada) e seu filho (Joe Morton), que é o novo comandante do exército na região, além da influência da questão racial no dia a dia da cidade, que é tomada por mexicanos. 

Não se pode deixar de citar que os acontecimentos dos anos cinquenta são mostrados em flashbacks. 

É um interessante drama sobre relacionamentos, política e violência, temas comuns as obras do competente John Sayles.

4 comentários:

Gustavo H. Razera disse...

Também achei um filme lúcido e respeitoso de seus personagens.

Cumps.

Rodrigo Mendes disse...

Lembro-me que foi o primeiro filme que assisti estrelado por Matthew McConaughey.
Concordo que é um drama muito bom. Pra mim é meio que um "western moderno" por mais que seja um Thriller Dramático com pitadas de humor e com sheriffs. Como foi lançado há 20 anos talvez tenha despertado o interesse de Hollywood em produzir filmes do gênero que seria mais ainda encabeçado pelos Irmãos Coen.

Abraço.

Liliane de Paula disse...

Sou apaixonada por Matthew McConaughey.
Acho que ele é bom ator.
Já fez muitas coisas diferentes e sempre bem, para mim.

Vou tentar assistir o filme que vc ter no YouTube.
Tenho visto muito YouTube mas em comentários de livros.

Hugo disse...

Gustavo - É um boa história.

Rodrigo - Esta visão crítica, com um estilo sóbrio de narrativa é habitual nos filmes de John Sayles. Gosto muito da carreira do diretor.

Liliane - Ele é muito bom ator e nos últimos anos tem escolhidos bons papéis.

Abraço