sexta-feira, 2 de abril de 2010

Os Dez Mandamentos

Os Dez Mandamentos (The Ten Commandments, EUA, 1956) – Nota 10
Direção – Cecil B. DeMille
Elenco – Charlton Heston, Yul Brynner, Anne Baxter, Edward G. Robinson, Yvonne DeCarlo, John Derek, Debra Paget, John Derek, Cedric Hardwicke, Nina Foch, Martha Scott, Judith Anderson, Vincent Price, John Carradine.

Tenho certeza que muitas pessoas discordam da minha nota, tanto pelo história clássica que pode parecer ultrapassada para o cinema, quanto pelo filme ser antigo e pelas quase quatro horas de duração, mas o resultado é um longa completo.

O filme conta a história de Moisés (Charlton Heston), que quando bebê foi abandonado em uma cesta no Rio Nilo em virtude de ser o primogênito de uma família e que por uma lei do faraó todos estes bebês deveriam morrer. Encontrado por uma rainha egipcia, ele acaba sendo criando por ela até a fase adulta, quando recebe um chamado de Deus para guiar o povo hebreu que era escravo no Egito para a Terra Prometida. Liderando o povo hebreu, ele enfrentará diversos desafios, como fugir dos soldados do Faraó Ramsés II (Yul Brynner) abrindo o Mar Vermelho, além de receber os Dez Mandamentos e ter de passa-los para seu povo.

A grandiosidade do filme está desde a duração até a quantidade de extras usados nas filmagens, por sinal grandiosidade era algo que o diretor Cecil B. DeMille gostava e trazia em seus filmes desde os anos vinte, como na primeira versão de “Os Dez Mandamentos”.

Charlton Heston está perfeito como Moisés, ele encarnou no cinema figura míticas como Ben-Hur e El Cid sempre com competência. Os coadjuvantes também são ótimos, o grande Yul Brynner faz um Ramsés II vingativo, a bela Anne Baxter interpreta sua esposa e do grande Edward G. Robinson também tem um papel de destaque.

5 comentários:

Jenifer Torres disse...

Muito bacana seu blog!
http://dicaselistas.blogspot.com

Kahlil Affonso disse...

Épico com 'É' maiúsculo. Na minha opinião, é ao lado de 'Ben-Hur' o melhor exemplo do que é fazer um filme de grandes escalas!

Hugo disse...

Jenifer - Obrigado pelas palavras, continue visitando o blog.

Kahlil - Um dos grandes épicos da história do cinema.

Abraço

Fifeco (Filipe Ferraz Coutinho) disse...

Não sou tão generoso na atribuição da nota mas é sem dúvida alguma um grande, grande filme. um dos meus épicos favoritos.

Abraço

Hugo disse...

Fifeco - Gosto de épicos e este é um dos melhores já filmados.

Abraço