quarta-feira, 11 de julho de 2018

Trapped

Trapped (Ofaerd, Islândia, 2015) – Nota 8,5
Criação -  Baltasar Kormakur
Elenco – Olafur Darri Olafsson, Ilmur Kristjansdottir, Ingvar Eggert Sigurdsson, Nina Dogg Filippusdottir, Baltasar Breki Samper, Porsteinn Bachmann, Palmi Gestsson, Steinunm Olina Porsteindottir.

Um corpo sem braços, pernas e cabeça é encontrado por pescadores na baía de uma pequena cidade costeira na Islândia. No mesmo dia, um navio de cruzeiro atraca no porto da cidade. O chefe de polícia Andri (Olafur Darri Olafsson) acredita que a vítima tenha sido jogada do navio e que o criminoso ainda esteja no local. 

Uma forte nevasca que cobre a região impede que a polícia da capital Reykjavic viaje para investigar o caso. Com ajuda apenas de dois assistentes, a séria Hinrika (Ilmur Kristjansdottir) e o veterano Asgeir (Ingvar Eggert Sigurdsson), Andri também precisa lidar com novos crimes que ocorrem como consequência de sua investigação, além de enfrentar problemas pessoais com a ex-esposa (Nina Dogg Filippusdottir). 

Esta ótima série é a produção mais cara da história da pequena Islândia, resultando numa complexa trama que envolve traições, segredos, exploração imobiliária e até tráfico humano. O roteiro amarra de forma correta vários crimes que vem à tona com a investigação. Mesmo com algumas cenas violentas, a série é muito mais um drama investigativo. 

O desenvolvimento dos personagens é outro ponto de destaque, principalmente o protagonista vivido pelo grandalhão Olafur Darri Olafsson. Ele interpreta um policial que aparenta tristeza em várias sequências, que carrega um peso de um caso antigo, que por sinal pode ser o plot da segunda temporada que deve ser lançada em breve, sofre pela separação da esposa e ainda precisa resolver os novos crimes com pouca ajuda. Ele está longe de ser o herói comum aos dramas policiais. 

Finalizando, as belíssimas locações em meio a neve são outro destaque e ajudam a elevar o grau de isolamento da região.

3 comentários:

Liliane de Paula disse...

Que legal, Hugo! Um filme da Islândia.
Sim, imagino as belas paisagens de um país desconhecido para mim.
Parece ter um enredo interessante.
Se pudesse, assistiria.

Marília Tasso disse...

Sou apaixonada pela Islândia e dou crédito para as coisas vindas de lá, passei por ela na Netflix e coloquei na lista!

Hugo disse...

Liliane - A história é muito boa.

Marília - Pode conferir, é uma ótima série.