domingo, 31 de janeiro de 2010

Momentos Decisivos

Momentos Decisivos (Hoosiers, EUA, 1986) – Nota 8,5
Direção – David Anspaugh
Elenco – Gene Hackman, Barbara Hershey, Dennis Hopper, Fern Persons, Sheb Wooley, Chelcie Ross.

Em homenagem aos oitenta anos de vida que Gene Hackman completou ontem (30/01), estou escrevendo sobre este emocionante filme sobre basquete, hoje quase esquecido, mas que merece ser relembrado.

O treinador Norman Dale (Gene Hackman) é contratado para comandar o time de basquete colegial de uma pequena cidade no interior do Estado de Indiana, mas com seu temperamento forte, aliado a sua fama de encrequeiro e os métodos pouco tradicionais que usa para treinar o time, terá de enfrentar a desconfiança da comunidade e dos outros professores do colégio. Outro detalhe que deixa as pessoas desconfiadas é o passado do treinador, que fora famoso trabalhando em ligas maiores, mas acabou expulso por suas atitudes. Este novo trabalho é praticamente sua última chance de sucesso, mesmo precisando treinar uma equipe desmotivada e com poucos jogadores, onde o melhor atleta é um rapaz calado filho do ex-treinador (Dennis Hopper), um bêbado que Norman coloca como seu auxiliar para tentar mantê-lo longe do vício. Além dos jogadores, o único apoio de Normam é de uma professora (Bárbara Hershey).

Lendo a sinopse pode parecer apenas mais um filme sobre um professor idealista que tenta ajudar aos alunos e a si mesmo numa espécie de redenção, porém o resultado vai muito além disso. Alguns detalhes aumentam e muito o impacto do longa, por exemplo, quem gosta de basquete verá na minha opinião as melhores e mais emocionantes cenas deste esporte já filmadas, auxiliadas e muito pela a ótima trilha sonora de Jerry Goldsmith, que concorreu ao Oscar, do roteiro que mescla dramas pessoais com o drama esportivo de modo verdadeiro, as atuações de Hackman e Dennis Hooper que concorreu ao Oscar de Ator Coadjuvante, além de um detalhe significativo para muitos brasileiros.

A jornada do time da pequena cidade de Indiana termina num jogo no ginásio de Indianapolis, o mesmo onde no ano seguinte (1987), a seleção brasileira de basquete venceu os EUA na final dos Jogos Panamericanos, no dia em que Oscar e Marcel marcaram mais de 80 pontos juntos e "presentearam" os americanos com sua primeira derrota em um jogo oficial dentro de casa. Neste dia nasceu o apelido de “Mão Santa” para Oscar. Quem assistiu este jogo e ao filme, com certeza se emocionou nas duas vezes com as coincidências.

Por final, a trama é baseada em história real.

4 comentários:

Dan disse...

Parabéns para o Gene Hackman, quanto ao filme não conheço, mas vou procurar vê-lo.

Abração Hugo

Hugo disse...

Dan - É uma pena que ele está sem filmar desde 2004. Ele merece os parabéns.

Abraço

Mundo da Guerra disse...

Assisti esse filme em 1988 é um filme ótimo um dos melhores que ja vi, vale a pena ver!!!

Hugo disse...

Mundo da Guerra - É com certeza o melhor filme já produzido sobre basquete.

Abraço