quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Wendy e Lucy & Certas Mulheres


Wendy e Lucy (Wendy and Lucy, EUA, 2008) – Nota 7
Direção – Kelly Reichardt
Elenco – Michelle Williams, Walter Dalton, Will Patton, John Robinson, Will Oldham.

Wendy (Michelle Williams) e sua cachorra Lucy viajam de carro para o Alasca. O automóvel quebra em uma pequena cidade do Oregon. Com pouco dinheiro, dormindo no carro e sendo obrigada a esperar que a única oficina mecânica da cidade abra, Lucy precisará ter paciência. Um incidente faz com a garota e sua cachorra se separem. Ao mesmo tempo em que tenta resolver o problema do carro, Lucy também sai a procura da companheira.

Este sensível filme independente passa a impressão de que pouca coisa acontece, porém cada situação tem um significado e detalha a vida solitária da protagonista. A personagem de Michelle Williams não é uma adolescente rebelde ou algo parecido. Sua relação com a cachorra, a conversa pelo telefone com a irmã e a forma de encarar os problemas mostram uma jovem decidida.

São interessantes também os encontros com personagens que cruzam seu caminho na pequena cidade. Alguns demonstram solidariedade, enquanto outros apelam para a indiferença ou até acreditam estar ajudando mesmo que no fundo estejam apenas defendendo sua vida.

Com uma tocante sequência final, o longa é uma obra melancólica sobre pessoas que buscam seu caminho e também sobre a falta de perspectivas de vida nas pequenas cidades.

Certas Mulheres (Certain Women, EUA, 2016) – Nota 6,5
Direção – Kelly Reichardt
Elenco – Laura Dern, James Le Gros, Jared Harris, John Getz, Michelle Williams, Sara Rodier, Rene Auberjonois, Kristen Stewart, Lily Gladstone.

O roteiro escrito pela diretora Kelly Reichardt é baseado em três contos que focam em mulheres como protagonistas. As três histórias se passam em pequenas cidades de Montana e se cruzam em alguns detalhes. 

Na primeira história a advogada Laura (Laura Dern) tem dificuldades para convencer um cliente (Jared Harris) que sofreu um acidente de trabalho de que é impossível processar seu ex-patrão por ele já ter aceitado uma pequena indenização. 

A segunda trama segue o casal Gina (Michelle Williams) e Ryan (James Le Gros) que junto com a filha adolescente (Sara Rodier) visitam um velho solitário (Rene Auberjonois) para tentar comprar algumas pedras de arenito para utilizarem na construção de uma casa.

A história final tem como protagonista uma domadora de cavalos (Lily Gladstone) que se apaixona por uma jovem advogada (Kristen Stewart) que está dando aulas de direito para diretores de escola. 

Os filmes da diretora Kelly Reichardt geralmente se passam em cidades pequenas e focam em histórias sobre pessoas comuns. A narrativa lenta e a falta de um trilha sonora são outros pontos comuns em seus trabalhos. As três histórias aqui são melancólicas, com personagens que claramente carregam sofrimentos e angústias. 

O filme perde pontos por não chegar a lugar algum. Apenas a primeira história tem uma espécie de final, as duas seguintes parecem inacabadas. É basicamente um filme independente com resultado mediano.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Wendy e Lucy já anotei na minha relação.
Quem sabe acho e que não seja dublado.
Pela sua resenha achei interessante.
Gosto da Michelle Williams.
O único filme dela que não gostei foi "Marilyn" provavelmente pela personagem e não por ela.

A relação afetiva de "Depois daquela montanha", Hugo, também não me convenceu.
Mas o que mais me incomodou foi a indiferença dele com o Labrador.

Hugo disse...

Liliane - Gostei bastante de "Wendy e Lucy".

Luli Ap disse...

Gosto muito da Michelle Williams e de contos, mas se dois dos três contos não tem final ou parecem inacabado vou passar.
Agora o primeiro quero assistir, sou super fã de filmes com cães 😁😁
E esse deve ter uma boa trama intimista alinhavando o roteiro.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - Você vai gostar de "Wendy e Lucy". Uma filme simples e sensível.

Bjos