quarta-feira, 27 de julho de 2016

Broken

Broken (Broken, Inglaterra, 2012) – Nota 7,5
Direção – Rufus Norris
Elenco – Tim Roth, Cillian Murphy, Eloise Laurence, Rory Kinnear, Robert Emms, Bill Milner, Denis Lawson, Zana Marjanovic.

Uma mentira seguida de uma agressão muda a vida de três famílias vizinhas em um subúrbio inglês. 

O advogado Archie (Tim Roth) foi abandonado pela esposa e tenta criar os filhos Skunk (Eloise Lawrence) e Jed (Bill Milner) com a ajuda de uma espécie de babá (Zana Marjanovic), que por seu lado está em um complicado relacionamento com o professor Mike (Cillian Murphy). 

Um casal de idosos sofre para cuidar do filho (Robert Emms) que sofre de problemas psicológicos. E a terceira família é encabeçada pelo revoltado Bob (Rory Kinnear), que tem três filhas adolescentes rebeldes. 

O roteiro coloca a garota Skunk como o elo entre as três famílias. Com a ingenuidade de um criança de sete anos, o olhar de Skunk descobre aos poucos que o mundo está longe de ser um lugar tranquilo, algumas vezes ficando assustada e atônita com as atitudes impensadas das pessoas ao seu redor. 

É uma história triste sobre como as frustrações transformam a vida das pessoas e muitas reagem da pior forma possível. 

O destaque do elenco fica para a espontaneidade da garota Eloise Laurence.

6 comentários:

Gustavo H. Razera disse...

Faz algum tempinho que descobri esse filme pelo catálogo da Amazon e despertou meu interesse. Os britânicos sabem fazer bem esse tipo de drama envolvendo problemas familiares e sociais. Bom saber a opinião de alguém que realmente viu.

Cumps.

Rodrigo Mendes disse...

Na lista. Gostei deste elenco aí...concordo com o Gustavo, os filmes ingleses sobre núcleos familiares, o ambiente social da classe operária, enfim... são temáticas recorrentes e muito bem trabalhadas por eles. Não sei porque mas lembrei da série "Shameless"que me apresentou James Mcavoy.

Abraço.

Hugo disse...

Gustavo - São muitos os dramas britânicos que focam neste tema. É um gênero que lembra um pouco o estilo dos filmes independentes americanos, lógico que mostrando questões culturais e sociais diferentes.

Rodrigo - Não conhecia esta série que você citou. Fui pesquisar e descobri que teve treze temporadas. No momento estou garimpando séries britânicas, mas dou preferências para aquelas que são mais curtas ou minisséries.

Abraço

Marília Tasso disse...

Gostei da premissa, vou procurar pra ver! Abraços!

Liliane de Paula disse...

Parece muito bom.
Dramas familiares são histórias possíveis.
Vou vê se acho.
Nos sites que vc indicou já cansei de querer entrar e não consigo. Mesmo cadastrada.

Hugo disse...

Marília - É um bom drama.

Liliane - O problema deve ser mesma a conexão.

Abraço