segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Heróis da Ressaca

Heróis da Ressaca (World’s End, Inglaterra / EUA / Japão, 2013) – Nota 7,5
Direção – Edgar Wright
Elenco – Simon Pegg, Nick Frost, Paddy Considine, Martin Freeman, Eddie Marsan, Rosamund Pike, Pierce Brosnan, David Bradley, Michael Smiley, Bill Nighy.

Com mais de quarenta anos, Gary King (Simon Pegg) é um sujeito irresponsável que durante uma sessão de terapia para alcoólatras, decide que precisa reviver o dia mais feliz de sua vida. O dia ocorreu em 1990, quando Gary e seus quatro amigos adolescentes tentaram fazer uma espécie de maratona pelos doze pubs da pequena cidade de Newton Haven na Inglaterra, porém não conseguiram chegar ao final. 

O maluco Gary decide reunir novamente os quatro amigos (Nick Frost, Paddy Considine, Martin Freeman e Eddied Marsan), hoje todos homens de meia idade com empregos estáveis, para concluir o tour alcoólico. Mesmo sabendo que e a ideia é maluca, um a um dos amigos aceitam o desafio e voltam para a pequena cidade para realizar o desejo de Gary. O que eles não imaginavam é que o local está bem diferente do que era vinte anos antes, em todos os aspectos por sinal. 

Esta terceira parceria do diretor Edgar Wright com os atores Simon Pegg e Nick Frost resulta num filme que é uma espécie de primo da comédia “É o Fim” que Seth Rogen e seus amigos lançaram também ano passado. As semelhanças são grandes, os dois tiram sarro dos longas de ficção sobre o fim do mundo, temos um grupo de atores que parece se divertir até mais que o público e uma trama absurda com cenas exageradas que o espectador precisa entrar na brincadeira para dar risada. 

Não assisti os filmes anteriores (“Todo Mundo Quase Morto” e “Chumbo Grosso”) para comparar, mas mesmo assim fica claro que o trio principal merece elogios por conseguir fazer rir com um gênero (paródia) extremamente desgastado. 

Infelizmente o título brasileiro não ajuda ao tentar ligar o filme a outras comédias como “Se Beber, Não Case!” e “A Ressaca”.

2 comentários:

Ubiracy Júnior disse...

Só assisti a Hot Fuzz além desse, e eu acho chato tentar comparar com This is the end pois acaba desvalorizando a produção britanica.
A história desse filme é de sci-fi enquanto o outro é sobrenatural, que tem maior "apelo" já que 95% da população é religiosa e blá, blá, blá...

Eu ri muito com ambos, mas prefiro esse pelo enrendo, as cenas de ação e a criatividade na construção dos robotniks. :)

~GoodWood

Hugo disse...

Ubiraci - Minha comparação visa apenas as semelhanças, não é para menosprezar o filme. Como citei no texto, mesmo sendo um gênero desgastado, eu gostei do filme, que é uma divertida brincadeira e deu até vontade de conferir os dois longas anteriores.

Abraço