sábado, 24 de outubro de 2009

Na Natureza Selvagem

Na Natureza Selvagem (Into the Wild, EUA, 2007) – Nota 8,5
Direção – Sean Penn
Elenco – Emile Hirsch, Marcia Gay Harden, William Hurt, Jena Malone, Catherine Keener, Brian Dierker, Vince Vaughn, Kristen Stewart, Hal Holbrook, Zack Galifianakis, Thure Lindhardt, Signe Egholm Olsen.

No início dos anos noventa, o jovem Chris McCandless (Emile Hirsch) após se formar no colégio com altas notas, ao invés de ir para a universidade, resolve largar sua confortável vida e cair na estrada sem avisar os pais ou a irmã. Ele começa a viagem com pouco dinheiro e sem os documentos, trocando seu nome para Alexander Supertramp e durante dois anos atravessa os EUA até conseguir seu principal objetivo, ir para o Alasca e viver por alguns meses apenas com os recursos da natureza. Durante esta jornada ele cruzará com diversas pessoas que terão suas vidas mudadas ao conviver com o jovem cheio de idéias sobre liberdade.

Baseado numa história real que foi transformada em livro pelo jornalista Jon Krakauer, este longa dirigido com sensibilidade pelo ator Sean Penn, confirma seu talento também atrás das câmeras e tem diversos pontos de destaque. As interpretações de todo o elenco, principalmente de Emile Hirsch no papel principal, que convence em todos os momentos, mesmo nos mais difíceis de sua jornada e do veterano Hal Holbrook, que interpreta um militar aposentado e que mesmo sendo uma boa pessoa, viveu ao contrário do que o garoto prega, sempre preocupado e preso ao seu mundo, com a convivência com Chris percebe que o mundo e a vida são maiores do que ele pensa. Inclusive Holbrook foi indicado ao Oscar pelo papel.

Outros pontos importantes são a fotografia de Eric Gautier, que nos brinda com belas imagens de diversas partes dos EUA e a sensível trilha sonora de Eddie Veder vocalista do “Pearl Jam”.

Filme obrigatório para todos os cinéfilos.

12 comentários:

Ciro Hamen disse...

Esse filme é um dos melhores desta década. Brilhante!

Abraços!

Luís disse...

Hugo, estou muito ansioso para assistir a esse filme. Toda vez que vou à locadora - sou sócios de várias - o filme está locado!
Particularmente não gosto de Sean Penn atuando, mas, por trás das câmeras, talvez ela seja bom.
Acredito que já valha conferir pela presenta da eficiente Marcia Gay Harden, atriz de quem gosto (especialmente em papéis coadjuvantes).

Caio Miniaturas disse...

Sou artista plástico e fiz uma miniatura da Amélie Poulain (com direito ao anão de jardim!!). Se puder e quiser, dê uma olhadinha:

miudins.blogspot.com

Jeniss Walker disse...

que filme formidável, bro. ainda acho um dos grandes injustiçados de 2007. abraço :)

Red Dust disse...

Um belo filme. Dificilmente se fica insensível a esta obra. A forma como Sean Penn filmou esta história é fundamental e, depois, temos uma prestação de Emile Hirsch arrancada às profundezas da alma. A banda sonora é fantástica.

9/10.

Abraço.

Roberto F. A. Simões disse...

O filme é um filmaço. Muito muito bom. Grande realização, magnificamente interpretado e musicalmente orquestrado, e fotografado...... Muito bom mesmo. Como se isso não bastasse, é um dos filmes que mais mudou a minha vida.

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema

Robson Saldanha disse...

Esse filme é, de fato, obrigatório! Sou suspeito pra falar deles!

Thiago disse...

Depois dessa review vou atrás de vê-lo e tirar minhas conclusões. Abraço :D

Hugo disse...

Ciro - Com certeza é uma grande obra.

Luís - Considero Penn um grande ator também, ele tem grandes interpretações em filmes como "Pecados da Guerra" e "O Pagamento Final". Aqui todo o elenco está bem, mesmo Marcia Gay Harden que aparece pouco.

Caio - Valeu pelo aviso.

Jeniss - É um obra digna de disputar o Oscar.

Red - Emile Hirsch tem uma grande interpretação e concordo, a trilha sonora é ótima.

Roberto - É um tipo de filme que nos faz pensar um pouco mais sobre a loucura da vida moderna e até que ponto podemos viver com mais simplicidade.

Robson - Sem dúvida.

Thiago - Assista, com certeza vou vai gostar.

Abraço a todos.

Cristiano Contreiras disse...

Filme único!

Wally disse...

Maravilhoso! Um dos preferidos do ano passado, sem dúvida. Li o livro e achei a adaptação sensacional.

Nota 9.0

Hugo disse...

Cristiano - Uma história contada com extrema sensibilidade.

Wally - Eu não li o livro, mas pela adaptação fica fácil descobrir que é uma bela obra.

Abraço