terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Os Últimos Dias & Cargo


Os Últimos Dias (Los Últimos Dias, Espanha / França, 2013) – Nota 7
Direção – David & Alex Pastor
Elenco – Quim Gutiérrez, Jose Coronado, Marta Etura, Leticia Dolera, Mikel Iglesias, Ivan Massagué.

Barcelona, 2013. Uma estranha epidemia levou o mundo a uma espécie de apocalipse, com várias pessoas presas dentro de um edifício comercial. O jovem Marc (Quim Gutiérrez) deseja sair do local para procurar sua noiva (Marta Etura), a quem não vê desde que começou a epidemia. Ele se junta ao veterano Enrique (Jose Coronado), que também deseja encontrar alguém em meio ao caos. Em flashbacks vemos o que realmente ocorreu no mundo e os detalhes da relação de Marc com sua noiva.

Os irmãos David e Alex Pastor estrearam no cinema com outro longa apocalíptico chamado “Vírus”, porém inferior a este que comento aqui. O roteiro deste “Os Últimos Dias” é bem melhor trabalhado, desenvolvendo de forma interessante a história e criando um passado importante para os protagonistas. A causa da epidemia também é bastante criativa, bem diferente dos filmes do gênero.

O longa tem ainda competentes cenas de ação e suspense, além de uma boa produção, com exceção dos fracos especiais especiais em uma determinada sequência com fogo.

É um bom filme indicado para quem gosta do gênero.

Cargo (Cargo, Austrália, 2017) – Nota 6
Direção – Ben Howling & Yolanda Ramke
Elenco – Martin Freeman, Anthony Hayes, Susie Porter, Caren Pistorius, Kris McQuade, Simone Landers.

O casal Andy (Martin Freeman) e Kay (Susan Porter) viajam com sua bebê Rosie em uma espécie de barco/casa por um rio no interior da Austrália. Logo, descobrimos que o mundo vive um apocalipse zumbi, em que pessoas que são infectadas tem apenas quarenta e oito horas de vida. Um determinado fato obriga o casal a sair do barco e seguir pela estrada para chegar até um hospital, tendo de enfrentar os perigos do novo mundo. 

Explorando a temática atual dos filmes com zumbis, este longa australiano se divide entre a violência e o drama familiar, além de inserir costumes aborígenes no meio da trama através da participação da garotinha Thoomi (Simone Landers) e de um grupo de caçadores de zumbis. 

Infelizmente a narrativa é arrastada e algumas situação são mal explicadas. Além disso, as poucas cenas de ação são fracas. De positivo temos algumas sequências um pouco mais emotivas relacionadas ao bebê e a paisagem ensolarada do deserto australiana. 

É um produção da Netflix que deixa a desejar.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Não é meu estilo de filme, Hugo, mas me interessei por "Os últimos dias" .
Vou anotar.

Estou cansada mas não consigo deixar de vê as Séries investigativas na Netflix.
Porque chegam a ser cansativas de tão arrastadas.
Não gosto de multi tramas para desvendar um crime.
Estou vendo "Perfume".

Hugo disse...

Liliane - Os Últimos Dias é bem interessante.

Luli Ap disse...

Pena que Cargo é fraco, mas já anotei Os últimos dias aqui.

Hugo disse...

Luli - Este é o filme que vale conferir.

Bjs