quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Manchester À Beira Mar

Manchester À Beira Mar (Mancheste by the Sea, EUA, 2016) – Nota 8,5
Direção – Kenneth Lonergan
Elenco – Casey Affleck, Michelle Williams, Kyle Chandler, Lucas Hedges, C. J. Wilson, Susan Pourfar, Anna Baryshnikov, Gretchen Mol, Heather Burns, Matthew Broderick, Tate Donovan, Josh Hamilton, Kara Hayward.

Lee Chandler (Casey Affleck) trabalha como zelador em um conjunto de edifícios em Boston. Num certo dia, ele recebe um telefonema com a notícia de que seu irmão Joe (Kyle Chandler) faleceu. Lee é obrigado a voltar para a cidade litorânea de Manchester, sua terra natal e assim relembrar situações que marcaram sua vida para sempre. 

O grande acerto do diretor e roteirista Kenneth Lonergan foi desenvolver uma história extremamente triste de forma sóbria, sem apelar para o drama exagerado ou grandes reviravoltas. O diretor opta por dividir a história em duas narrativas. 

A principal segue o protagonista nos preparativos do funeral, nas decisões do que fazer com os bens do irmão e principalmente na questão do sobrinho adolescente (Lucas Hedges). Em paralelo, a segunda narrativa mostra em flashbacks os acontecimentos que mudaram a vida de Lee e do irmão Joe, fazendo o espectador entender o porquê da dificuldade de Lee em se readaptar ao local de nascimento e do seu temperamento introspectivo. 

É um filme que se apoia em personagens próximos da realidade, que enfrentam problemas que fogem do seu controle e que tentam seguir a vida mesmo assim. 

É extremamente interessante a forma como se desenvolve o personagem de Casey Affleck. A diferença de comportamento entre passado e presente exemplifica como uma vida pode entrar em parafuso após o destino ser cruel com a pessoa. A cena do diálogo na rua entre Casey Affleck e Michelle Williams é de cortar o coração. 

O resultado é um belíssimo drama.

5 comentários:

Marília Tasso disse...

Maravilhoso, mexeu muito comigo a história. Interpretação de Casey Affleck me deu uma sensação de tristeza profunda. Filmão!

Hugo disse...

Marília - É um filme que emociona pela simplicidade e pela tristeza.

Abraço

Liliane de Paula disse...

Parece que é lindo.
Vou procurar agora mesmo.
Quem sabe não vejo nesse resto de domingo.

Hugo disse...

Liliane - É um belíssimo filme, com certeza está entre os três melhores do ano passado.

Pedrita disse...

é um bom filme. beijos, pedrita