domingo, 12 de outubro de 2014

No Limite do Amanhã

No Limite do Amanhã (Edge of Tomorrow, EUA / Austrália, 2014) – Nota 8
Direção – Doug Liman
Elenco – Tom Cruise, Emily Blunt, Brendan Gleeson, Bill Paxton, Noah Taylor, Jonas Armstrong, Tony Way, Kick Gurry, Franz Dameh, Dragomir Mrsic, Charlote Riley.

De uma forma engraçadinha, o filme pode ser definido como uma mistura de “Feitiço do Tempo” com “Guerra dos Mundos”. O que pode parecer bizarro, resulta num interessante filme de ação, com efeitos especiais de primeira e uma história bem bolada, mesmo com pequenos furos no roteiro e um final duvidoso. 

A trama começa como o oficial Cage (Tom Cruise) chegando em Londres, onde uma espécie de coalizão mundial se prepara para uma ofensiva contra os invasores alienígenas que tomaram grande parte da Europa. No local, Cage encontra o General Brigham (Brendan Gleeson), que o surpreende informando que sua a missão é registrar o ataque da coalização ao vivo, o que ele não aceita. 

Cage é na verdade um publicitário especialista em fazer propaganda para o exército, que jamais foi treinado para ser soldado. Sua negativa faz com que Brigham mande prendê-lo. Cage tente fugir e acaba dominado por soldados. Ele acorda em uma base militar, descobrindo que foi tratado como desertor e que será enviado ao combate como um soldado normal. 

O desespero de Cage aumenta quando um determinado fato durante a batalha, faz com que volte para o início do dia, acordando na base militar e vivendo uma espécie de looping eterno naquele fatídico dia. 

Desde “A Identidade Bourne” de 2002, que o bom diretor Doug Liman não acertava um grande filme. Mesmo com as falhas citadas, a diversão é garantida pela narrativa ágil e a trama que prende a atenção. 

É um filme pipoca para se divertir sem exigir muito. 

8 comentários:

Gustavo H. Razera disse...

Achei o melhor filme do ano até agora. Não notei falhas, e toda a execução é tão bem azeitada num nível técnico que chega a tirar o fôlego. Pena que mal se pagou nas bilheterias.

Marcelo Keiser disse...

Um ótimo filme de Tom Cruise no gênero da sci-fi. Muito melhor do que "Oblivion".

Kahlil Appel disse...

Um dos blockbusters mais divertidos do ano.

http://filme-do-dia.blogspot.com.br/

Hugo disse...

A todos - O filme cumpre o que promete, realmente é uma ótima ficção com ação.

Abraço

Amanda Aouad disse...

É um filme divertido, sim. E concordo que cumpre o que promete. Mas, aquele final forçou a barra, rs.

bjs

Hugo disse...

Amanda - O final é tipicamente Hollywoodiano, provavelmente uma exigência do próprio Tom Cruise.

Bjos

Pedrita disse...

falei do seu post no meu blog. eu adorei surpreender no final. beijos, pedrita

Hugo disse...

Pedrita - Agradeço por ter citado meu blog no seu texto.

Bjos