sexta-feira, 11 de maio de 2012

Filmes Legendados, Sempre!

Hoje recebi uma newsletter informando que o Telecine Action teve um aumento de audiência de quase 50% após dublar sua programação. Diversos canais por assinatura estão dublando sua programação, seguindo uma "tendência" que infelizmente chegou as salas de cinema. Alguns destes canais sequer disponibilizam a opção da versão com som original e legendas, o que é um grande absurdo.

A amiga Amanda comentou no seu blog Cine Pipoca Cult sobre a questão da dublagem. Quem tiver interesse em ler, clique no link acima.

Posso parecer radical, mas vejo nesta situação um retrocesso de vinte anos. Voltarei a meados dos anos oitenta para defender minha tese, quando eu ainda era garoto. Na época, a única opção para assistir filmes legendados era o cinema. Acostumado com os filmes dublados na tv, quando fui ao cinema pela primeira vez descobri um mundo totalmente novo. Ouvir a voz verdadeira de astros e atrizes famosos foi uma grande novidade, assim como a diferença no som ambiente e o clima único de uma sala de cinema.

Pouco tempo depois, o videocassete começou a se popularizar e se tornou meu desejo de consumo. Comecei a trabalhar bem garoto ainda e algum tempo depois consegui comprar um modelo com a ajuda de minha mãe. Um detalhe, não venho de família rica, por isso sei a dificuldade que era comprar qualquer novo aparelho naquele tempo. Com o aparelho comprado, comecei a garimpar todo tipo de filme nas locadoras para conhecer a fundo a história do cinema.

A tv por assinatura chegou ao Brasil no início dos anos noventa, mas novamente era algo voltado para classe alta. Eu consegui acesso a uma tv por assinatura muitos anos depois, não apenas pela variedade de filmes, mas principalmente porque eles eram legendados.

Escrevi todos os seus detalhes para mostrar que os cinéfilos da minha geração consideram todo este processo uma evolução, saímos dos filmes dublados que modificavam o sentido dos diálogos e cortavam cenas importantes, para o acesso total a obra, uma ganho cultural imenso.

Esta volta dos filmes dublados está ligado a diversos fatores: O principal é o financeiro. Dez anos atrás os canais por assinatura não veiculavam a metade das propagandas dos dias de hoje, era canais dinâmicos. Hoje estão muito mais próximos do estilo dos canais abertos e por isso também disputam uma audiência maior.

A popularização dos canais por assinatura fez com que um público acostumado aos filmes dublados tivessem acesso a estes canais, junto com a preguiça intelectual do brasileiro em geral, seja ele da classe alta, média ou baixa. Para grande parte dos brasileiras e leitura é algo chato.

Finalizando, hoje temos uma geração que se importa muito mais com a imagem do que com o conteúdo. Para eles vale mais um filme em 3D repleto de efeitos especiais do que uma trama que o faria pensar. Esta situação é um reflexo do mundo atual, onde "parecer" está sendo considerado mais importante do que "ser".

12 comentários:

Josy Ellerbrock disse...

Não dispenso um filme legendado por nada. É mais "emocionante" que um dublado...

disse...

Concordo com você! É ótimo poder ouvir o áudio original, a voz dos atores e as músicas de fundo (porque muitas vezes a música é abaixada para poderem dublar por cima). Uma pena que cada vez mais canais estão descaracterizando as películas a fim de ganhar audiência.
Abraços!

Gilberto Carlos disse...

Isso é mesmo uma vergonha. Não vou negar que parte do público prefere os filmes dublados (por preguiça de ter que ler), mas nós temos que ao menos ter a opção de escolher. Então esses canais deveriam deveriam disponibilizar a opção da legenda. Como fazemos quando assistimos a um DVD.

Fabio "Miojo" (do antigo Cara da Locadora) disse...

Eu acho que o problema é a falta da opção. Deve haver opção para quem quer legendado e para quem quer dublado. Algumas TVs a Cabo oferecem a opção de áudios diferentes, por exemplo, o que, para mim, é o ideial.

Mas acho um absurdo considerar um retrocesso. Se eles tiveram um aumento de 50%, é um avanço. Se a maior parte das pessoas quer dublado, é isso que os canais vão fazer.

Agora não acho que seja preguiça intelectual. Não há nenhum problema em querer assistir filmes em português. Ser intelectual não é gostar de ler legenda.

Sobre esse assunto eu sempre cito a Espanha, que é um país que dubla tudo e qualquer coisa que chega à televisão ou aos cinemas. Não há nada legendado lá. Você vai dizer que todos os espanhóis são preguiçosos intelectuais?

É uma questão de cultura, e não há cultura melhor ou pior. Existe uma cultura de assistir filme dublado e, por um acaso, hoje ela é mais forte no Brasil do que a de assistir legendado.

E não, eu não prefiro dublado.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

CAMPANHA: NOSSO FOCO É O CINEMA

Para um BLOGUEIRO CINÉFILO cinema é arte, talento e magia. Ele lê muito sobre a sétima arte, pesquisa, passa horas diante do computador, coleta imagens raras e principalmente vê filmes, muitos filmes. Movido pela paixão cinematográfica, abre as portas para um novo mundo. O que mais o anima a continuar são os COMENTÁRIOS dos internautas. Tornar-se SEGUIDOR do seu blog é uma grande alegria. Pense nisso e apoie os blogs cinéfilos DEIXANDO COMENTÁRIOS e SEGUINDO-OS. O cinema agradece.

O Falcão Maltês
obene

Amanda Aouad disse...

Recebi essa mesma newsletter, Hugo e já estou fazendo um texto sobre o assunto, também acho meio complicado esse negócio de não ter a opção do legendado. Ainda mais em uma televisão paga. Não é chatice de cinéfilo, a dublagem brasileira, por melhor que seja, tira muito do design de som original, além, claro de perder a interpretação dos atores, na cena que analisei de Advogado do Diabo mostro bem isso.

Ah, e obrigada pelo link, vou acrescentar o link desse post no novo que estou fazendo.

bjs

J. BRUNO disse...

Considero este um verdadeiro atentado ao cinema como expressão artística e isto só reforça minha posição de entusiasta da pirataria. Outro dia, em uma discussão com um amigo, eu disse que o cinema dublado se assemelha, a um show musical de um artista estrangeiro, que tivesse o desempenho do vocalista substituído por um playback com a versão da música em português...

Hugo disse...

Josy - Não tem como comparar.

Lê - É o tudo por dinheiro. A questão artística e cultural fica em segundo plano.

Gilberto - Os canais Telecine dão a opção, porém outros como FX, TNT e Space oferecem apenas programação dublada.

Fábio - Respeito sua opinião, porém reafirmo que grande parte dos brasileiros não gosta de ler e deseja sempre receber o conteúdo mastigado.

Não me considero mais intelectual que qualquer outra pessoa, mas pelo meu próprio trabalho (que não é ligado é arte) tenho exemplos diários de que as pessoas não gostam de ler e nem de pensar, querem tudo com facilidade.

O comentário do amigo J. Bruno resume bem. A dublagem é semelhante a um vocalista que canta em inglês ter sua voz dublada em português através de playback.

Antonio - Valeu pela campanha.

Amanda - A enorme perda é artística e cultural. Lembra o caso da programação da tv aberta. Falam que os programas são ruins mas como tem audiência se mantem no ar, ou seja, para que tentar algo de qualidade se já estamos lucrando com porcaria. É um pensamento terrível.

J. Bruno - Sua comparação é perfeita.

Abraço a todos

Jefferson Clayton Vendrame disse...

APLAUSOS DE PÉ a você e seu texto. Disse TUDO e mais um pouco.
Confesso a você que eu achava que só aqui na minha região estava acontecendo isso de só chegarem filmes dublados nos cinemas. Um exemplo que me brochou completamente, vi TITANIC legendado assim que reestreou em uma cidade vizinha da minha, cidade maior, depois de duas semanas ele chegou a minha cidade, e dublado, fui ver de novo, cara que vontade de levantar da poltrona e ir embora.Eu observava que o público em si, não se importava com isso, é como vc disse, eles só se preocupam com os efeitos e tal, por isso cada vez mais o cinema ta pobre, porque o público em si esta muito desinteressado em qualidade. Um exemplo? Xingu, ficou pouquíssimos dias em cartaz porque não tinha público, um filme mais que interessante e bem feito, enquanto um monte de lixo chamado Tropa de Elite arrasta milhões as salas, cara, nunca vou me conformar com esse péssimo gosto cultural do momento. Dublagem é pirataria, dublagem é TUDO DE ERRADO, de podre, de ruim, sou tão preconceituoso em relação a dublagem, que passo até a julgar a intelectualidade de uma pessoa quando essa me diz que "gosta de filmes ou qualquer outra coisa dublada", enfim.... não canso de desabafar.

ABAIXO A DUBLAGEM......

Abraço

Hugo disse...

Jefferson - Aqui em SP pelo menos metade das salas de shopping estão trabalhando com filmes dublados. É uma situação ruim que infelizmente eu não vejo volta. Estão criando uma geração que aceita com naturalidade os filmes dublados.

Apenas os cinéfilos "profissionais" vão exigir os filmes legendados. Considero "profissionais" aqueles que assistam sempre filmes, analisar o que assistiram e que procuram conhecer a história do cinema, diferente do público que está mais preocupado com a pipoca e o refrigerante.

Abraço

AdrianoIsON disse...

Esse mais um sinal do "emburrecimento" do povo brasileiro. Dá pra ver como educação não é prioridade por aqui. Ouvir tudo pronto e mastigado é bem mais fácil do que ler. Aprender a ouvir outro idioma e usar a legenda como um auxílio, nem pensar... Leitura? Só pra resultado de jogo de futebol. Onde vamos chegar desse jeito?? Quer valorizar a cultura nacional, produzam filmes nacionais melhores. Quer importar cultura de fora? Importa direito!

Hugo disse...

Adriano - Infelizmente grande parte das pessoas querem tudo mastigado, não importa que o produto seja ou se transforme numa porcaria, o que vale para estes é não fazer força.

Abraço