segunda-feira, 21 de maio de 2018

Nossa Irmã Mais Nova

Nossa Irmã Mais Nova (Unimachi Diary, Japão, 2015) – Nota 8
Direção – Hirokazu Koreeda
Elenco – Haruka Ayase, Masami Nagasawa, Kaho, Suzu Hirose, Ryo Kase, Ryohei Suzuki.

Três irmãs que vivem na mesma casa são avisadas que seu pai faleceu. O homem abandonou a família quando as filhas ainda eram crianças para viver com outra mulher. 

Ao chegarem na pequena cidade para participarem do funeral, as irmãs descobrem que o pai estava vivendo com uma terceira esposa e que deixou outra filha de seu casamento anterior, a adolescente Suzu (Suzu Hirose). 

Percebendo o sofrimento da garota que não é bem tratada pela madrasta, a irmã mais velha Sachi (Haruka Ayasa) decide convidar a nova irmã para viver com elas. Suzu aceita o convite e dá início a um sensível relacionamento com as meia-irmãs, incluindo alegrias, tristezas e descobertas. 

Hirokazu Koreeda é com certeza o melhor diretor japonês da atualidade, especialista em abordar dramas familiares de forma sóbria e com muita sensibilidade. Para quem gostar deste longa, indico também os ótimos “Depois da Tempestade” e “Pais e Filhos”

Koreeda consegue explorar os dramas do estilo de vida oriental sem apelar para exageros ou discussões. Seus personagens demonstram suas emoções de forma contida, mesmo aqueles aparentemente mais agitados. 

Vale destacar as sequências que detalham hábitos japoneses, como a oração em casa, a reverência aos mortos e o sentimento de humanidade em relação ao tratamento com os doentes. 

O resultado é um belíssimo drama que foca em pessoas e em uma cultura muito mais civilizada do que a nossa.

2 comentários:

Luli Ap disse...

Olá Hugo
Deve mesmo ser emocionante.
Amoooooo o cinema oriental.
Conheço pouco mas o que vi me enterneceu.
A cultura, os hábitos, a sutileza, a sensibilidade e delicadeza, parece que tudo é uma pintura em tela.
E as dores e dissabores parecem ainda mais complexos visto assim em camadas.
Quero assistir logo.
Já favoritei aqui.
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Hugo disse...

Luli - O diretor Hirokazu Koreeda sempre explora histórias humanas e personagens bem próximos da realidade.

Bjos