quarta-feira, 2 de maio de 2018

Manhunt: Unabomber

Manhunt: Unabomber (Manhunt: Unabomber, EUA, 2017) – Nota 8
Direção – Greg Yaitanes
Elenco – Sam Worthington, Paul Bettany, Jeremy Bobb, Chris Noth, Ben Weber, Lynn Collins, Brian F. O’Byrne, Keisha Castle Hughes, Mark Duplass, Elizabeth Reaser, Diesel Madkins, Jane Lynch.

Entre 1978 e 1995, um terrorista batizado como Unabomber foi o responsável por dezesseis atentados nos EUA, sempre utilizando cartas-bombas enviadas pelo correio. Esta minissérie em oito episódios foca em duas narrativas intercaladas. 

A primeira se passa em 1995, quando o novato agente do FBI James “Fitz” Fitzgerald (Sam Worthington) é enviado para participar de uma força-tarefa que investiga os atentados. Especialista em analisar padrões, Fitz fica obcecado em descobrir a identidade do Unabomber quando este envia um manifesto explicando sua ideologia e pressionando o FBI a publicá-lo em algum jornal. 

A segunda narrativa pula para 1997, quando o Unabomber Ted Kaczynski (Paul Bettany) está preso e diz que aceita conversar apenas com Fitz. O agente que estava afastado do FBI, retorna para tentar fazer o terrorista confessar seus crimes. 

O grande acerto desta minissérie é o roteiro que revela detalhes pouco conhecidos sobre o passado de Ted Kaczynski, humanizando o sujeito e mostrando os gatilhos que o levaram a cometer os atentados. 

A obsessão do agente Fitz que deixa de lado inclusive sua vida pessoal é outro acerto, desenvolvendo um personagem que por incrível que pareça tem muitas semelhanças com o terrorista. 

É curioso citar que por mais que Kaczynski demonstre sérios problemas psicológicos, seu manifesto contra “a sociedade industrial” tem pontos interessantes sobre pressão social, solidão e falta de liberdade das pessoas. 

Para quem gosta deste tipo de história, esta é um minissérie que prende a atenção do início ao fim e que faz pensar muito sobre o mundo em que vivemos.

2 comentários:

Luli Ap disse...

Gostei bastante do plot e fiquei curiosa com a série.
Prende a atenção do início ao fim e é reflexiva!
Quero assistir.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - É uma história real muito bem detalhada.

Bjos