domingo, 21 de fevereiro de 2016

O Cidadão do Ano

O Cidadão do Ano (Kraftidioten, Noruega / Suécia, 2014) – Nota 8
Direção – Hans Petter Moland
Elenco – Stellan Skarsgard, Bruno Ganz, Pal Sverre Hagen, Anders Baasmo Christiansen, Peter Andersson, David Sakurai, Jan Gunner Roise.

Nils Dickman (Stellan Skarsgard) é o dono de uma pequena empresa que remove a neve das estradas de uma região rural da Noruega. Eleito o “cidadão do ano” na região, Nils vê sua vida virar de ponta cabeça quando seu filho é encontrado morto por overdose em Oslo. 

Não acreditando na história, Nils descobre que o filho foi assassinado por engano por causa do roubo de uma mala de drogas por parte de um colega. Sem apoio da polícia, Nils decide vingar a morte do filho caçando os responsáveis pelo crime e dando início a uma verdadeira guerra entre gangues rivais. 

Este surpreendente longa pode ser considerado um filhote do clássico “Desejo de Matar”, porém com uma qualidade superior. Além da criativa sequência de assassinatos, o roteiro apresenta ainda diálogos curiosos sobre diversos assuntos. Dois bandidos discutem sobre a diferença entre países quentes e frios, o chefão teima a confundir sérvios com albaneses e outros dois meliantes escondem que são amantes. 

Na galeria de personagens interessantes, temos ainda o gângster vegano, o ex-bandido que tenta se regenerar e um assassino de aluguel. Vale destacar também que a maioria dos criminosos são conhecidos por apelidos. Temos o Conde, o Papa, Striker, Wingman, o Chinês, Junior, entre vários outros. 

É também extremamente criativa a contagem de mortos. Cada vez que um personagem morre, a tela escurece e aparece o nome do sujeito, o apelido e um símbolo relacionado à sua religião, como a cruz católica, a cruz ortodoxa e a estrela de David, como se fosse uma lápide virtual. 

Para quem gosta de uma trama violenta com toques de humor negro na medida certo, este longa nórdico é uma ótima pedida.

2 comentários:

Liliane de Paula disse...

Eu ia gostar.
Porque assassinato de filho a gente tem que vingar de verdade, eu acho.
Talvez porque viva num pais violento e sem justiça.
Mas lembro que gostei muito de Duro de Matar.

Vc assiste quantos filmes por semana?

Hugo disse...

Liliane - Vingança é uma tema recorrente no cinema, mesmo assim alguns filmes como este se mostram interessantes.

Eu assisto em média uns 5 filmes por semana. Tento assistir um por dia, sempre no final da noite, mas nem sempre é possível.