sábado, 1 de fevereiro de 2014

Busca Desesperada

Busca Desesperada (Inescapable, Canadá / África do Sul, 2012) – Nota 5,5
Direção – Ruba Nadda
Elenco – Alexander Siddig, Marisa Tomei, Joshua Jackson, Oded Fehr, Saad Siddiqui.

Adib (Alexander Siddig) é um sírio que vive em Toronto no Canadá, tem um bom emprego e está casado tendo ainda duas filhas. Quando Adib é avisado que sua filha mais velha desapareceu em Damasco na Síria, local para onde ela viajou sem avisar a família com o objetivo de descobrir sobre o passado do pai, sua vida vira de ponta cabeça. 

Para procurar a garota, Adib precisa voltar a Síria e desencavar o passado ao pedir ajuda para sua ex-noiva Fatima (Marisa Tomei), a quem ele abandonou vinte anos atrás ao fugir do país. Voltando como clandestino, Adib percebe que sua filha pode ter sido presa em Damasco por causa de seu passado, fato que complica ainda mais a busca. 

Eterno coadjuvante em Hollywood, o sudanês Alexander Siddig (“Syriana”, “Cruzada”, ”Reino de Fogo”) tem aqui um interessante papel de protagonista numa trama que tem como ponto principal fazer uma crítica a ditadura militar na Síria através de uma trama de espionagem. Esta premissa tinha potencial para render um bom filme, mas infelizmente a canadense Ruba Nadda se complica na narrativa e falha principalmente nas péssimas cenas de ação. Algumas sequências de ação surgem do nada, como o rápido tiroteio em frente a embaixada, além das brigas muito mal filmadas. 

Mesmo com as falhas na direção, Alexander Siddig consegue ter um desempenho razoável, enquanto Marisa Tomei e Joshua Jackson tem atuações mecânicas e não ajudam em nada no resultado.

3 comentários:

Anônimo disse...

Quando começei a ler eu achei que você iria comparar com Taken, pois a parte da filha perdida em outro país me fez lembrar do Liam Neeson correndo com um arma na mão xD

Fernando Terroso disse...

Não vi ainda, mas pela resenha é uma boa história mas mal aproveitada ?

Filmelixo

Hugo disse...

Anônimo - Além de "Taken" ser bem melhor, aqui a garota sequestrada pouco participa da trama.

Fernando - Isso mesmo, premissa legal e resultado fraco.

Abraço