quarta-feira, 6 de junho de 2018

Serpico

Serpico (Serpico, EUA, 1973) – Nota 8
Direção – Sidney Lumet
Elenco – Al Pacino, John Randolph, Jack Kehoe, Tony Roberts, Cornelia Sharp, Biff McGuire, James Tolkan, M. Emmet Walsh, Kenneth McMillan, F. Murray Abraham, Allan Rich, Barbara Eda Young.

Na sequência inicial, o detetive Frank Serpico (Al Pacino) é levado para a emergência de um hospital após ser baleado. A trama volta para o final dos anos sessenta, quando Serpico se formou na academia e iniciou sua carreira na polícia. 

Não demora para ele perceber a corrupção que domina a polícia de Nova York. Ao se recusar de participar da arrecadação de dinheiro extorquido pelos parceiros, Serpico se torna persona non grata dentro da corporação. 

Sua relação com Leslie (Cornelia Sharpe) o leva a conhecer a contracultura e sua rebeldia vem à tona, fato que dificulta ainda mais sua relação com os colegas. Com o passar do tempo, Serpico sofre ao ter que decidir se denuncia a corrupção ou se fecha os olhos e segue sua vida. 

Dois anos antes do diretor Sidney Lumet e o astro Al Pacino entregarem o clássico “Um Dia de Cão”, a dupla fez este ótimo longa sobre a corrupção policial baseado num livro de Peter Maas. 

Esqueçam a Manhattan globalizada dos dias atuais, aqui vemos a ameaçadora Nova York dos anos setenta, uma cidade suja, repleta de traficantes, prostitutas e policiais corruptos. 

O roteiro escrito por Waldo Salt detalha de uma forma humana o sofrimento do honesto protagonista em meio a tentação do dinheiro do fácil e a pressão dos parceiros. São várias situações em que Serpico é tratado com desprezo por outros policiais, enganado por superiores e forçado a mudar de delegacia imaginando encontrar um mundo melhor. 

O resultado é um filme obrigatório.

6 comentários:

Pedrita disse...

vi há muitos anos e gostei muito. al pacino arrasa. beijos, pedrita

Hugo disse...

Pedrita - É um dos grandes filmes dos anos setenta.

Bjos

Liliane de Paula disse...

Vi a acho que até tenho o DVD. Mas, não lembro de quase nada.

Se tivesse começado a fazer as resenhas (estou começando) quem sabe lembraria.
A imagem dele com o gorro é inesquecível.

Hugo disse...

Liliane - Vale a pena conferir.

Luli Ap disse...

Um ótimo filme e com ótimas atuações.
Al Pacino impressiona com seu protagonista.
Incrível que décadas depois continua com a temática mais atual que nunca.
Bjos Luli

Hugo disse...

Luli - Isso mesmo, é uma temática sempre atual.

Bjos