terça-feira, 24 de maio de 2016

All Is Bright

All Is Bright (Alls Is Bright, EUA, 2013) – Nota 7
Direção – Phil Morrison
Elenco – Paul Giamatti, Paul Rudd, Sally Hawkins, Amy Landecker, Colman Domingo, Peter Hermann.

Após cumprir quatro anos de prisão em uma pequena cidade do Canadá, Dennis Girard (Paul Giamatti) volta para casa e descobre que sua esposa (Amy Landecker) disse para a filha pequena que o pai morreu. Para piorar a situação, sua esposa está namorando seu antigo parceiro de roubos Rene (Paul Rudd). 

Sem família, dinheiro ou onde morar, Dennis obriga Rene a aceitá-lo como sócio. Rene tem um velho caminhão que utiliza para carregar pinheiros até Nova York, para vendê-los como árvores de Natal. Os dois ex-amigos seguem para Nova York, onde terão alguns dias para ganhar dinheiro e repensar a própria vida. 

Misturando drama e comédia, este longa utiliza a inusitada premissa da venda de árvores de Natal para contar uma história sobre pessoas que estão perdidas na vida. Mesmo sem se aprofundar, o roteiro explora também a dificuldade do ex-presidiário em mudar de vida e as tentações de voltar ao crime que surgem no dia a dia do sujeito. 

O ponto alto é a interpretação do trio principal. Paul Giamatti e Paul Rudd são especialistas em interpretar personagens que se mostram engraçados por serem patéticos. O terceiro elo da trama e tão carismático como a dupla é a empregada russa interpretada pela talentosa e cativante inglesa Sally Hawkins. A dureza de sua personagem contrasta com a frustração que ela carrega, fato que o espectador descobrirá na metade final da trama. 

É um filme independente com uma história simples que se apoia nos personagens.

2 comentários:

Liliane de Paula disse...

Gosto muito desses atores.
O bonito Paul Rudd e o meio feio Paul Giamatti.
Da atriz, não lembro.
Um bom filme.

Hugo disse...

Liliane - É um filme que vale pelo elenco.