segunda-feira, 20 de abril de 2015

Interestelar

Interestelar (Interestelar, EUA / Inglaterra / Canadá, 2014) – Nota 8,5
Direção – Christopher Nolan
Elenco – Matthew McConaughey, Anne Hathaway, Jessica Chastain, Michael Caine, John Lithgow, Casey Affleck, Matt Damon, Mackenzie Foy, Timothée Chalamet, David Gyasi, Wes Bentley, Topher Grace, William Devane, Bill Irwin, Josh Stewart.

Em um futuro próximo, a Terra sofre com o desequilíbrio da natureza, causando escassez de recursos naturais, falta de alimentos, além de violentas tempestades de poeira. A crise obriga grande parte da população a voltar a trabalhar na agricultura para sobreviver. 

Neste contexto, Cooper (Matthew McConaughey), um ex-piloto da Nasa, vive em sua fazenda com o casal de filhos (Mackenzie Foy e Timothée Chalamet) e o sogro (John Lithgow). Um fato aparentemente inexplicável, leva pai e filha até um local secreto no deserto, onde Cooper descobre que a Nasa ainda mantém suas atividades comandadas pelo Professor Brand (Michael Caine). O objetivo de Brand é enviar um grupo de pessoas para o espaço, seguindo as coordenadas enviadas por três missões que exploraram outros planetas à procura de um novo lar para os terráqueos. 

Esta belíssima ficção comandada por Christopher Nolan é um longa tão complexo, que tentar resumir a trama em poucas palavras é extremamente difícil. O roteiro escrito por Nolan e seu irmão Jonathan mistura tragédia climática, viagem espacial, física quântica e drama familiar de uma forma tão bem amarrada que as quase três horas de duração passam rapidamente. 

Os irmãos são especialistas em tramas complexas, todos os seus filmes deixam o espectador pensando após o final da sessão, até mesmo a trilogia Batman, que na teoria seriam filmes tipicamente hollywoodianos, resultam em obras cinematográficas de primeira qualidade. 

Os destaques do elenco ficam para os veteranos John Lithgow e Michael Caine, este último parceiro habitual do diretor, para a sempre competente Jessica Chastain e novamente para Matthew McConaughey, que nos últimos dois anos emplacou quatro ótimos papéis em grandes filmes. Além deste, McConaughey deu um show na série “True Detective”, no drama “Clube de Compras Dallas” e até na pequena participação em “O Lobo de Wall Street”. Seu personagem aqui é a alma do filme. 

4 comentários:

Kleiton Gonçalves disse...

Bem. Realmente Matthew McConaughey anda nos surpreendendo.

Fiz uma postagem sobre os livros de Cooper. Quando puder, dá um conferida lá no blogue.

Abraços!

Link: kleitongoncalves.blogspot.com.br/2015/04/os-livros-de-murphy-cooper.html

Gustavo H. Razera disse...

Merecido o destaque à atuação de McConaughey. Até numa ficção científica comercial como este ele provou ter enorme profundidade como ator, indo fundo na caracterização do seu personagem.
Acho o filme, no geral, fascinante. Outra bola dentro de Nolan.

Cumps.

Hugo disse...

Kleiton - Legal, visitarei sua postagem.

Gustavo - McConaughey começou muito bem nos anos noventa, mas depois passou alguns anos fazendo comédias medianas, até esta bela retomada nos últimos anos.

Abraço

Pedrita disse...

eu gostei bastante tb. mas há questões que ficam no ar. uma bela edição melhoraria muito o filme. beijos, pedrita