sábado, 30 de junho de 2018

O Relutante Fundamentalista

O Relutante Fundamentalista (The Reluctant Fundamentalist, EUA / Inglaterra / Catar, 2012) – Nota 7,5
Direção – Mira Nair
Elenco – Riz Ahmed, Liev Schreiber, Kate Hudson, Kiefer Sutherland, Om Puri, Shabana Azmi, Martin Donovan, Nelsan Ellis.

Duas narrativas detalham o amadurecimento do paquistanês Changez (Riz Ahmed). No final dos anos noventa, Changez é um jovem de classe alta no Paquistão que vai cursar a universidade nos Estados Unidos. Sua inteligência unida a ambição o levam a conseguir um emprego em Wall Street. 

A segunda narrativa avança em torno de dez anos e mostra Changez agora trabalhando como professor em uma universidade no seu país natal e sendo monitorado pela CIA como suspeito de participar do sequestro de outro professor. 

Um agente disfarçado de jornalista (Liev Schreiber) entrevista o então o professor para tentar descobrir a verdade. Changez utiliza a entrevista para contar como sua vida e seus conceitos mudaram desde que era estudante. 

A diretora indiana Mira Nair exagera um pouco na trilha sonora recheada de músicas árabes na tentativa de aumentar a emoção na narrativa, porém isso não chega a atrapalhar a boa história que é baseada em um livro. 

A saga do protagonista é uma espécie de aprendizado de vida. Sua paixão pelo poder e pela vida ocidental é destruída aos poucos após os atentados de 11 de Setembro. O roteiro deixa o espectador em dúvida até próximo ao final sobre qual a posição do protagonista em relação ao fundamentalismo islâmico. A narrativa é muito bem construída até o explosivo clímax. 

É um filme que merece ser mais conhecido.

4 comentários:

Luli Ap disse...

Olá Hugo
É incrível como com o passar dos anos nossas ideologias vão se transformando ou sendo construídas em bases mais pessoais de experiência e autoconhecimento e menos generalistas de informação.
Fiquei curiosa com sua resenha e já levo a indicação.
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Hugo disse...

Luli - O filme aborda isso mesmo. O amadurecimento do protagonista.

Bjs

Liliane de Paula disse...

Gostei da resenha.
Gosto muito do ator Liev Schreiber.
E é muito bom vê as transformações que se modificam ao longo da vida.
Não sei o que justifica algumas atitudes extremas de pessoas de culturas diferentes.

Hugo disse...

Liliane - É interessante a forma como o roteiro deste filme desenvolve o tema do fundamentalismo.