sexta-feira, 8 de junho de 2018

O Jantar

O Jantar (The Dinner, EUA, 2017) – Nota 5,5
Direção – Oren Moverman
Elenco – Richard Gere, Laura Linney, Steve Coogan, Rebecca Hall, Michael Chernus, Seamus Davey Fitzpatrick.

Paul Lohman (Steve Coogan) e sua esposa Claire (Laura Linney) são convidados para jantar em um restaurante de luxo com o irmão dele, o candidato a governador Stan (Richard Gere) e sua mulher Katelyn (Rebecca Hall). 

Paul é um professor de história cínico que fala o que vem a cabeça, que aparentemente é tratado com carinho pela esposa, porém desprezado pelo filho adolescente (Seamus Davey Fitzpatrick). 

O que Paul ainda não sabe é o porquê do convite do irmão, com quem tem um relação complicada e que esconde um problema a ser resolvido. Assim que os casais se encontram no restaurante, os conflitos surgem e o motivo do jantar vem à tona. 

A premissa do roteiro escrito pelo diretor Oren Moverman, que se baseou em livro, tem um bom potencial, porém a montagem é confusa e a narrativa cansativa. As discussões no restaurante são intercaladas por uma narrativa que explora dois flashbacks. A primeira mostra o fato que envolve os filhos de cada casal e que causou o encontro, enquanto a segunda detalha os problemas enfrentados pelo personagem de Steve Coogan. 

A participação do ator inglês é curiosa. Sua atuação é a melhor do elenco, mas ao mesmo tempo seu personagem é insuportável. 

A tentativa do diretor em fazer uma crítica social aos hábitos da classe alta e dos jovens sem limites se perde nos erros citados anteriormente. É uma pena, o material tinha tudo para render um filme bem melhor.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Anotei para vê.
Histórias familiares são sempre interessantes.
Laura Linney e Richard Gere fazem uma linda dupla.
Lembro de Steve Coogan trabalho dele em Filomena.

Hugo disse...

Liliane - O tema é interessante, mas o filme é fraco.

Luli Ap disse...

Fiquei impressionada com a gravidade do motivo :(
Não que não tivesse infelizmente acontecido mais de uma vez aqui no Brasil com moradores de rua, massss me impressionou a maneira como lidaram com o assunto.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - A atitude dos filhos é terrível, assim como a forma que os pais lidam com o assunto. O tema poderia render um filme melhor.

Bjos