sábado, 2 de fevereiro de 2019

Outside In & Conflitos em Família


Outside In (Outside In, EUA, 2017) – Nota 7
Direção – Lynn Shelton
Elenco – Edie Falco, Jay Duplass, Kaitlyn Dever, Ben Schwartz, Charles Leggett, Eryn Rea.

Após cumprir uma pena de vinte anos na prisão, Chris (Jay Duplass) consegue a liberdade com ajuda de sua ex-professora Carol (Edie Falco). Ele volta para a pequena cidade onde vivia e tenta se reintegrar à sociedade.

A dificuldade em conseguir emprego e a paixão que ele sente por Carol são obstáculos a serem enfrentados. Enquanto isso, a própria Carol sofre com um casamento falido e com a difícil relação com a filha adolescente (Kaitlyn Dever).

Apesar do ritmo lento e da sensação de que pouca coisa acontece, o longa tem a seu favor a forma sensível como a diretora Lynn Shelton desenvolve a narrativa.

Esqueça os filmes em que ex-presidiários voltam ao crime, o foco aqui é mostrar as dificuldades que o protagonista tem em se readaptar a um mundo completamente diferente do que ele conhecia, além é claro do desafio em criar novas laços de amizade e reatar os antigos. O roteiro também oferece uma explicação para o crime que levou o protagonista para prisão.

É basicamente um filme independente indicado para quem gosta de dramas sobre relacionamento.

Conflitos em Família (Landline, EUA, 2017) – Nota 6
Direção – Gillian Robespierre
Elenco – Jenny Slate, Edie Falco, John Turturro, Abby Quinn, Jay Duplass, Finn Wittrock.

Manhattan, 1995. Dana (Jenny Slate) está noiva de Ben (Jay Duplass), porém fica dividida ao reencontrar um antigo amor da universidade (Finn Wittrock). Sua irmã adolescente Ali (Abby Quinn) está na fase de odiar os pais, usando drogas e transando para mostrar um rebeldia sem sentido. Os pais (Edie Falco e John Turturro) precisam lidar também com o desgaste do próprio casamento. 

A diretora Gillian Robespierre explora esta ciranda de crises de relacionamento de uma forma totalmente parcial. Enquanto a traição feminina é mostrada como um deslize de alguém numa fase complicada, a infidelidade masculina é tratada como algo imperdoável. Esta diferença de tratamento deixa o longa com cara de obra panfletária em prol do feminismo. 

O longa ganha alguns pontos pelas boas interpretações do elenco, com destaque para a espevitada e pouco conhecida Jenny Slate. 

O resultado é no máximo mediano.

5 comentários:

Liliane de Paula disse...

Me interessei pelos 2 filmes que tem histórias possíveis.
Vai para minha lista, sim.
Edie Falco é uma boa atriz e só conheci depois do maravilhoso Seriado "A família Soprano".

Palmeiras perdeu e acho que vc ficou mal(risos).

Meu vício é Celular se resume a fotografar, o WhatsApp e Instagram(fotografias).
Detesto que mandem besteiras. Nem respondo. Ignoro.
Mas, não vivo e nem quero viver sem ele.
Uso muito o Computador para o Trabalho, para emails.
Filmes, uso o Ipad ou a TV.

Hugo disse...

Liliane - São dois filmes interessantes, principalmente o primeiro da postagem.

Marília Tasso disse...

Outside in é um filme muito bom, o desenrolar dos relacionamentos são ótimos! Jay Duplass e Edie Falco estão incríveis.

Luli Ap disse...

Fiquei curiosa com Outside, gosto de longas indie e certamente deve ser quase impossível ser inserido na sociedade depois de ter cumprido pena.
Que pena que o segundo filme é parcial e panfletário :(

Hugo disse...

Marília - A dupla tem uma ótima interpretação.

Luli - O primeiro é superior e mais interessante.

Bjs