terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Não Deixe Rastros

Não Deixe Rastros (Leave No Trace, EUA / Canadá, 2018) – Nota 7,5
Direção – Debra Granik
Elenco – Ben Foster, Thomasin Harcourt McKenzie, Jeff Kober, Dale Dickey, Dana Millican.

Will (Ben Foster) e sua filha adolescente Tom (Thomasin Harcourt McKenzie) vivem como eremitas em um parque florestal em Portland. Ao serem encontrados por policiais, eles são levados para o departamento de assistência social analisar a situação. 

A solução surge quando é oferecido para Will um emprego em uma fazenda. Ele e a filha mudam para uma casa no local, porém Will sente muita dificuldade em se adaptar a uma vida normal. 

Em seu longa anterior chamado “Inverno da Alma”, a diretora e roteirista Debra Granik tinha como protagonista uma jovem vivida por Jennifer Lawrence que era obrigada a enfrentar os problemas da vida adulta em meio a um comunidade de pessoas brutas. 

Aqui em “Não Deixe Rastros”, apesar de ter outra jovem que precisa tomar um rumo na vida como um dos personagens principais, o foco muda para a solidariedade. Os personagens que cruzam o caminho dos protagonistas são pessoas comuns que terminam por ajudá-los. 

O roteiro explora também o relacionamento entre pai e filha. O personagem de Ben Foster, que tem um atuação sóbria, claramente sofre de problemas psicológicos, porém é um sujeito calado e pacífico. Seu passado pode ser imaginado através de pequenos detalhes que são revelados durante a narrativa. 

Vale destacar também a sensível atuação da pouca conhecida Thomasin Harcourt McKenzie, que parece ter potencial para uma carreira sólida. 

É um filme com um narrativa cadenciada e com foco em personagens marcados pela simplicidade.

5 comentários:

Liliane de Paula disse...

Só conheço, e pouco o ator Ben Foster do filme " A qualquer custo".
A História é estranha mas parece interessante.
Saber como viveram longo de tudo e de todos e os riscos que certamente correram pode ter uma pegada interessante.
E o filme é recente.
Vou anotar e vê se consigo encontrar e gostar.

Marília Tasso disse...

Adorei, ótimo filme para refletir os padrões da sociedade e também o amadurecimento e entendimentos dos desejos próprios na adolescência.

Hugo disse...

Liliane - A história é diferente e bem interessante.

Marília - Sim, as mudanças e os sonhos da garota seguem um caminho diferente do que o pai deseja.

Luli Ap disse...

Estou louca pra assistir esse filme e depois da sua resenha fiquei com mais vontade ainda de ver!

Hugo disse...

Luli - É um bom filme. Vale conferir.

Bjs