quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Guerreiro da Escuridão

Guerreiro da Escuridão (Underverden, Dinamarca, 2017) – Nota 6,5
Direção – Fenar Ahmad
Elenco – Dar Salim, Stine Fischer Christensen, Ali Sivandi, Dulfi Al Jabouri, Jakob Lohmann, Roland Moller.

Zaid (Dar Salim) é um cirurgião filho de iraquianos que nasceu e vive na Dinamarca. Quando seu irmão que é viciado em drogas termina assassinado, Zaid não se conforma ao perceber que a polícia não tem interesse em resolver o caso. 

Ele decide investigar sozinho e terá enfrentar figuras perigosas do submundo para descobrir quem matou seu irmão, mesmo que isso possa lhe custar o emprego e o casamento com Stine (Stine Fischer Christensen). 

O roteiro segue a linha dos filmes de “justiça pelas próprias mãos”. O protagonista é visto como uma espécie de traidor no bairro onde cresceu e que seu irmão foi assassinado, pois conseguiu mudar de vida ao estudar medicina. 

A história funciona bem durante dois terços do filme, com cenas de violência bem filmadas e várias sequências noturnas que criam um interessante clima. O filme perde pontos na parte final quando furos no roteiro e alguns exageros vem à tona. 

O resultado é apenas mediano.

3 comentários:

Liliane de Paula disse...

Esse me interessou.
Não conheço ou não lembro se já vi filmes da Dinamarca.
Mas gosto de justiça feita quando a polícia é omissa.

Luli Ap disse...

Apesar do resultado mediano fiquei curiosa pra saber como o Zaid conduziu as investigações por conta própria e a que conclusão chegou.

Hugo disse...

Liliane - O foco é a justiça pelas próprias mãos.

Luli - O filme tem um clima um pouco sinistro, principalmente por algumas cenas noturnas e os personagens marginais.

Bjs