terça-feira, 6 de novembro de 2018

O Paradoxo Cloverfield

O Paradoxo Cloverfield (The Cloverfield Paradox, EUA, 2018) – Nota 6,5
Direção – Julius Onah
Elenco – Gugu Mbatha Raw, Daniel Bruhl, David Oyelowo, John Ortiz, Chris O’Dowd, Aksel Hennie, Zhang Ziyi. Elizabeth Debicki, Roger Davies, Donal Logue, Suzanne Cryer.   

As reservas naturais do planeta estão acabando, resultando na falta de energia e consequentemente em conflitos prestes a explodir. 

Uma equipe internacional é enviada em uma estação espacial com o objetivo de conseguir uma nova fonte de energia através de um mecanismo batizado como “Shepard”. 

Após dois anos no espaço, os tripulantes ainda não conseguiram resolver a situação. A pressão aumenta e um fato inesperado os leva ao desespero. 

Por mais que os três filmes da franquia “Cloverfield” tenham tramas bem diferentes entre si e este último seja o mais fraco, ainda vale a sessão para o cinéfilo que gosta de garimpar pistas que ligam as três histórias. 

O filme peca por seguir todos os clichês do gênero e desenvolver mal a maioria dos personagens, além de entregar interpretações ruins, porém fica o gosto pela curiosidade de encontrar as ligações nas histórias e o gancho no final que poderia ou ainda pode render um longa bem interessante. 

Vale citar ainda a pequena participação de Donal Logue como um escritor que vê a missão espacial como algo perigoso que pode despertar o apocalipse, sendo que seu personagem seria o irmão do paranoico vivido por John Goodman em “Rua Cloverfield, 10”. E o gancho final que citei tem ligação direta como “Cloverfield Monstro”. 

Vamos esperar para saber se a franquia terá alguma continuação.

6 comentários:

Liliane de Paula disse...

Só vi o com John Goodman.
E até acho que não entendi.
Seria continuação?

Hugo disse...

Liliane - Não é continuação. São histórias diferentes com detalhes interligando os filmes.

Rodrigo Mendes disse...

Odiei esse aqui, Nossa! Muuuuuito enfadonho. O Cloverfield com o Goodman é o mais interessante e realmente bom.

Abraço.

Hugo disse...

Rodrigo - Não achei o filme tão ruim, apenas previsível. O filme com John Goodman realmente pe melhor.

Abraço

Luli Ap disse...

Só assisti Rua Cloverfield 10, mas confesso que não sabia dessas interligações.
Menino fiquei curiosa!

Hugo disse...

Luli - São pequenos detalhes que ligam os três filmes "Cloverfield".

Bjs