terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Patch Adams - O Amor é Contagioso

Patch Adams – O Amor é Contagioso (Patch Adams, EUA, 1998) – Nota 7
Direção – Tom Shadyac
Elenco – Robin Williams, Monica Potter, Daniel London, Philip Seymour Hoffman, Bob Gunton, Josef Sommer, Irma P. Hall, Frances Lee McCain, Harve Presnell, Peter Coyote, Michael Jeter, Harold Gould.

Final dos anos sessenta. Após algumas perdas, Hunter “Patch” Adams (Robin Williams) se sente depressivo e decide se internar voluntariamente em um hospital psiquiátrico. 

Durante sua rápida estadia no hospital, ele percebe a falta de “humanidade” no atendimento aos pacientes e ao mesmo tempo como eles reagem positivamente ao terem um mínimo de atenção. 

Decidido a se tornar médico, Patch entra para a universidade e aos poucos luta para tratar os pacientes com carinho e risadas, fato que desagrada alguns colegas e principalmente o reitor (Bob Gunton). 

O verdadeiro dr Patch Adams ainda está vivo, sendo um dos grandes defensores do tratamento humanizado, do tipo em que o médico se preocupa não somente em tratar a doença, mas também mostrar empatia com o paciente. 

Pequenos detalhes como chamar o paciente pelo nome, ouvir o que ele tem a dizer e principalmente entender que ali existe uma pessoa que está sofrendo e não apenas uma problema a ser resolvido como se fosse uma máquina em manutenção fazem grande diferença.

Há alguns anos, Patch Adams veio ao Brasil e em uma entrevista citou que o filme é bem diferente do que realmente ocorreu na sua vida. Isso não chega a atrapalhar o longa, que termina passando um exemplo de solidariedade e preocupação com o próximo, valorizado pela sensível interpretação de Robin Williams.

5 comentários:

Liliane de Paula disse...

Vi esse filme faz muito tempo e não gostei.
Primeiro porque não gosto de Comédias.
Depois vi que a história é muito diferente da realidade num Hospital Psiquiátrico, aqui ou lá.
Sim, é preciso um tratamento humanizado sempre.

Sim, no filme "O maior espetáculo da terra" a atriz é Dorothy Lamour.
Vi depois.

Vi " Assunto de mulher" com Isabelle Huppert (maravilhoso)
E vi "Roma", filme mexicano na Netflix.
Bjs, Liliane

Hugo disse...

Liliane - Eu gostei do filme, principalmente da história de vida de protagonista, mesmo ela sendo bastante alterada para o cinema.

Rodrigo Mendes disse...

Um dos filmes mais encantadores do Robin Williams. Um ator que toda vez que relembro fica a saudade.

Abraço.

Luli Ap disse...

Aaaahhhhhh ainda não assisti esse filme, não sei porque fico com a impressão que vou desidratar de chorar.
Eu adoro o Robin Williams!

Hugo disse...

Rodrigo - Uma ótima atuação do ator.

Luli - É um filme extremamente sensível.

Abraço