quarta-feira, 18 de abril de 2012

Bombas - Jovens em Filmes de Ação Fracassados

Com o sucesso dos filmes de ação nos anos oitenta, vários produtores tentaram emplacar jovens atores como astros do gênero e muitas vezes erraram feio.

Aqui cito alguns filmes protagonizados por jovens que naufragaram nas bilheterias e foram detonados pela crítica.


Chuva de Chumbo (Out of Bounds, EUA, 1986) – Nota 5,5
Direção – Richard Tuggle
Elenco – Anthony Michael Hall, Jenny Wright, Jeff Kober, Glynn Turman, Raymond J. Barry, Pepe Serna.

O jovem Daryl Cage (Anthony Michael Hall) tem sua mala trocada por uma de um traficante (o sinistro canastrão Jeff Kober) no aeroporto. O problema se torna ainda maior, pois a mala do traficante contém um fortuna em dinheiro sujo. Logo, Daryl acaba sendo perseguido pelo traficante e pela polícia que desejam o dinheiro. 

Anthony Michael Hall era astro de comédias adolescentes como “Clube do Cinco” e “A Garota de Rosa Shocking”, não sendo o ator mais indicado para protagonizar um filme policial como este. Apesar da escolha ruim do protagonista e do roteiro repleto de absurdos clichês, o filme tem um bom ritmo e cenas de ação que prendem a atenção. É um típico filme de ação dos anos oitenta.

Espião Por Engano (If Looks Could Kill, EUA, 1991) – Nota 6
Direção – William Dear
Elenco – Richard Grieco, Linda Hunt, Roger Rees, Gabrielle Anwar, Roger Daltrey, Robin Bartlett.

O estudante Michael Corbin (Richard Grieco) viaja para Paris com um grupo de colegas do colégio sob a responsabilidade da professora de francês (Robin Bartlett). O problema começa no aeroporto quando Michael é confundido com um agente secreto que tem o mesmo nome. Este coincidência faz Michael se tornar parte de um trama de espionagem internacional, sendo perseguido por espiões e vilões. 

O ator Richard Grieco teve algum sucesso na série “Anjos da Lei” (“21 Jump Stret”) e ganhou esta chance no cinema, porém apesar do filme ser divertido, o ator não conseguiu se firmar na carreira. Os destaques do longa são a baixinha Linda Hunt e a pequena participação do roqueiro Roger Daltrey, vocalista do “The Who”, como um agente secreto. Como curiosidade, o roteiro é assinado por Darren Star, responsável por séries como “Barrados no Baile”, “Melrose Place” e “Sex and the City”. 

Into the Sun – Desafiando os Limites (Into the Sun, EUA, 1992) – Nota 5
Direção – Fritz Kiersch
Elenco – Anthony Michael Hall, Michael Paré, Deborah Maria Moore, Terry Kiser, Brian Haley, Linden Ashby.

Em 1992, Anthony Michael Hall já não tinha mais o rosto de garoto e sua carreira de astro adolescente estava em declínio. Alguém teve a ideia novamente de tentar transformá-lo em astro de filme de ação e acabou errando feio. 

Hall interpreta um ator que será um piloto de caça num filme e para entrar no personagem, resolve voar com um piloto de verdade (o canastrão Michael Paré). Seguindo o clichê de filmes sobre duplas, eles se odeiam, mas são obrigados a se unir para tentar sobreviver após o avião de treinamento sofrer um acidente e ter de pousar no Golfo Pérsico, onde se tornam prisioneiros de um exército inimigo dos americanos. 

Na época o filme foi chamado de cópia vagabunda de “Top Gun” e abortou a carreira de Hall no gênero ação.

O Resgate (The Rescue, EUA, 1988) – Nota 5,5
Direção – Ferdinand Fairfax
Elenco – Kevin Dillon, Christina Harnos, Marc Price, Charles Haid, Ned Vaughan, Edward Albert, Timothy Carhart, James Cromwell.

Um grupo de militares americanos é capturado na Coréia do Norte durante uma missão não oficial. O governo americano ignora a situação por questões políticas, o que faz com que os filhos destes oficiais elaborem uma missão de resgate clandestina. Esta absurda trama é um misto de “Rambo II – A Missão” com “Amanhecer Violento” e tem como protagonista Kevin Dillon, irmão mais novo de Matt Dillon. 

Kevin Dillon teve um pequeno papel em “Platoon” e provavelmente pela fama do irmão na época, conseguiu estrelar três filmes em 1988, sendo dois longas de ficção B, os curiosos “Controle Remoto” e “A Bolha Assassina”, além deste “O Resgate”, que tentava transformá-lo em astro de ação. 

O filme tem sequências exageradas de ação, como a cena final em um avião, além de um absurdo patriotismo que utiliza até mesmo a clássica e ufanista música “Born in the USA” de Bruce Springstee. A curiosidade é que o diretor deste longa é um inglês especialista em trabalhos para a tv britânica. Finalizando, a carreira de Kevin Dillon como astro nunca decolou, seu papel mais famoso foi o de coadjuvante na extinta série “Entourage”.  

O Prisioneiro (Captive, Canadá, 1998) – Nota 4
Direção – Matt Dorff
Elenco – Richard Grieco, Marie Josée Croze, Paul Hopkins, Michele Greene.

Sete anos depois de “Espião por Engano”, Richard Grieco passou de promessa para ator de filmes B. Aqui ele interpreta um sujeito que se envolve com uma colega de trabalho (Marie Josée Croze) e juntos armam o sequestro do filho do chefe para fugir com o resgate. 

O longa é uma produção para tv que tenta pegar o espectador com algumas reviravoltas, mas falha em virtude do fraco roteiro e as limitações das produções do gênero. É o tipo de trama que sempre acaba protagonizada por algum ator decadente.

6 comentários:

Fabiane Bastos disse...

Nossa! Não vi nenhum desse, mas não decidi se isso é uma coisa boa ou ruim....

Marcelo keiser disse...

Richard Grieco estava bem bacana no filme Espião Por Engano. Até tinha uma produção bem trabalhada, cheia de efeitos que alternava bem o gênero espionagem e comédia. Os demais não lembro de ter visto. E por sinal, um filme cujo o ator era bom para essa lista seria aquele ator que não me lembro o nome agora, que estrelou um filme chamado Gotcha, ou algo parecido, onde o jovem protagonista andava com uma arma de Paintball na mochila e sei lá, cargas da água, acabou sendo envolvido numa trama de espionagem que também não me lembro mais ao certo. Virou filme de sessão da tarde, mas era bem legal o ator principal.

Abraço

marcelokeiser.blogspot.com.br

Gilberto Carlos disse...

Também não vi nenhum destes filmes, mas Anthony Michael Hall e Richard Griego realmente foram promessas que infelizmente não deram certo.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Merecido... rs

O Falcão Maltês

Hugo disse...

Fabiane - Você não perdeu muita coisa, apenas "Espião por Engano" vale uma sessão.

Marcelo - A carreira de Richard Grieco desandou rapidamente. Boa lembrança de "Gotcha". Se tivesse lembrado teria postado este longa estrelado por Anthony Edwards, que depois ficaria famoso pela série "Plantão Médico" ao lado de George Clooney.

Gilberto - Anthony Michael Hall ainda teve algum sucesso na série "The Dead Zone".

Antonio - Com certeza.

Abraço a todos

Fabiane Bastos disse...

Peraí, anotando na minha lista....
valeu!