quarta-feira, 30 de maio de 2018

Coisas Belas e Sujas

Coisas Belas e Sujas (Dirty Pretty Things, Inglaterra, 2002) – Nota 7,5
Direção – Stephen Frears
Elenco – Chiwetel Ejiofor, Audrey Tautou, Sergi Lopez, Sophie Okonedo, Benedict Wong, Zlatko Buric.

Okwe (Chiwetel Ejiofor) é um nigeriano que vive em Londres como imigrante ilegal e trabalha como recepcionista em um hotel de alta rotatividade. 

Ele divide um pequeno apartamento com a turca Senay (Audrey Tautou), uma jovem de origem muçulmana que trabalha no mesmo hotel como camareira. O hotel é comandado pelo espanhol Juan (Sergi Lopez), que contrata apenas imigrantes ilegais. 

Quando ocorre um vazamento em um dos quartos e Okwe encontra um coração humano entalado no vaso sanitário, sua vida vira de ponta cabeça. Ignorado por Juan, Okwe decide investigar por conta própria de quem seria o coração. 

Essa premissa bizarra é apenas o início de uma interessante trama que foca na exploração dos imigrantes ilegais, fato que ocorre mesmo em um país de primeiro mundo como a Inglaterra. O roteiro mistura drama, suspense e policial de uma forma muito bem amarrada e sinistra em alguns momentos. 

O desenvolvimento da dupla de protagonistas é outro destaque. Os dois personagens carregam histórias de vida complicadas em seus países de origem e sonham com um futuro melhor, mesmo que com objetivos diferentes. No elenco, vale citar ainda a ótima Sophie Okonedo no papel de uma prostituta. 

É um bom filme sobre um polêmico tema atual. 

2 comentários:

Luli Ap disse...

Fiquei curiosa, gosto muito de suspense e thriller investigativo e tem uma pegada de dramas pessoais além de boas interpretações.
Essa parte sinistra é que me assusta um pouco.
Imagina alguém encontrar um coração?
Acho que eu tenho um troço!
Vou anotar aqui.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - É um filme bem interessante, que foca de uma forma inusitada e triste na questão dos imigrantes ilegais.

Bjos