domingo, 6 de maio de 2018

O Assassinato de um Presidente

O Assassinato de um Presidente (The Assassination of Richard Nixon, EUA / México, 2004) – Nota 6,5
Direção – Niels Mueller
Elenco – Sean Penn, Naomi Watts, Don Cheadle, Jack Thompson, Brad William Henke, Nick Searcy, Michael Wincott, Mykelti Williamson, April Grace.

Meados de 1973. Samuel Bicke (Sean Penn) consegue emprego como vendedor em uma loja de móveis de escritório e sonha em reatar o casamento com Marie (Naomi Watts). 

Sua tentativa de levar uma vida normal é abortada por sua própria insegurança e sua forma de ver o mundo. Samuel sofre com as cobranças feitas por seu chefe (Jack Thompson), pelo desprezo dos filhos e por sua esposa estar saindo com outro homem. 

O desespero chega forte quando ele planeja abrir um negócio em parceria com um mecânico que é seu amigo (Don Cheadle), mas não consegue o sonhado empréstimo bancário para iniciar o projeto. 

Baseado numa maluca história real, este longa tem como protagonista um sujeito que é o vitimismo em pessoa. Sua insegurança gigante se transforma em paranoia. Ele passa a gravar seus pensamentos em fitas onde imagina estar conversando com o famoso música Leonard Cohen e aos poucos direciona seu ódio para o então presidente Richard Nixon. 

Por mais que a atuação de Sean Penn seja competente, em momento algum a história decola. O resultado é um filme estranho, com um protagonista patético e um doloroso clímax.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Gosto de Don Cheadle.
No seriado ER (Emergência Médica) fez um personagem-médico com Parkinson, maravilhosamente.

Achei interessante sua resenha que parece mais de filme para comédia.
Não sei se encontro para assistir.
Não estou consegui instalar corretamente o Torrents (acho).

Estou a procura do "Deixe ir".

Acho que esse país nunca vai deixar de ser 3o mundo.
Aqui não ha ordem. Sem ordem não há progresso.

Hugo disse...

Liliane - A história parece comédia, mas é baseada em fato real.

Luli Ap disse...

Puxa é baseado em fatos reais :/
Alguém tão vítima das circunstâncias, insegurança e paranóia!
Deve ser quase surreal viver assim.
Vou anotar, fiquei curiosa.
Bjos Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Hugo disse...

Luli - É uma história bizarra. Difícil acreditar que realmente aconteceu.

Bjos