quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Estado de Sítio

Estado de Sítio (Etat de Siege, França / Itália / Alemanha, 1973) – Nota 8
Direção – Costa-Gavras
Elenco – Yves Montand, Renato Salvatori, O. E. Hasse, Jacques Weber.

No início dos anos setenta em Montevidéu no Uruguai, o grupo terrorista Tupamaro sequestra o embaixador do Brasil, um Ministro de Estado que acaba sendo libertado em seguida e o americano Philip Michael Santoro (Yves Montand). Este último a princípio trabalhando com consultor de uma empresa americana no país, mas na verdade sendo um agente do serviço secreto especializado em treinar policiais de países da America Latina para prender e torturar pessoas que ameace a política do país.

Com certeza é um dos melhores filmes, ou talvez o melhor, que mostra a interferência americana na região e como eles financiaram as ditaduras que reinaram por aqui dos anos sessenta até os oitenta e além deste apoio deram treinamento a centenas de policiais, inclusive criando um espécie de escola para torturadores. Todos estes detalhes assustadores são esmiuçados nas cenas em que um dos sequestradores interroga Santoro e este tenta se defender sem sucesso.

O roteiro é baseado em fato real ocorrido no Uruguai e por diversas vezes cita o Brasil, inclusive como local onde o personagem americano viveu por alguns anos, ficando claro que Costa-Gavras e o roteirista Franco Solinas queriam fazer uma denúncia e por este motivo o filme ficou proibido no Brasil durante anos.

Outro detalhe é que o posterior e também inferior “O Que É Isso Companheiro?” de Bruno Barreto contou uma história semelhante acontecida aqui no Brasil, mas sem a força e o talento de Costa-Gavras.

6 comentários:

Pedro Henrique disse...

Que maldade com o Bruno Barreto, compará-lo ao Gavras, ehehehehe. Mas há uma longa distância entre seus cinemas, realmente. Estado de Sítio é um filmaço!

Airton disse...

opaa fazia tempo q nao passa aqui
tava parado com meu blog
agora to voltando hehhe amanha tem post...

entao esse filme nem vi ainda....
o blog ta legal

Marcelo Augusto Cetreus disse...

Gravas ... está aí um nome que preciso conferir!

Gostei muito do seu texto e me interessei! Estado de Sitio envolve política, o que torna tudo bem mais interessante!

Abraços!

Red Dust disse...

Deixou-me curioso o filme. A ver se o apanho por aí, o que nem sempre é fácil com películas antigas.

Abraço.

Dan disse...

Oi Hugo,

Revi este filme recentemete e é mesmo muito bom. Conta bem a interferência dos EUA na política latino - americana, nos anos 60. Vale apena como documento de uma época.

Abraços

Hugo disse...

Pedro - A comparação foi apenas no tema, o talento dos dois tem um oceano de distância...rs

Airton - Valeu pela visita.

Marcelo - Costa-Gavras tem uma bela filmografia quase toda focada em temas políticos.

Red - Tenho certeza que é um filme que irá gostar de assistir.

Dan - Assisti pela primeira vez há pouco tempo e imagino a reação dos encarregados pela censura no Brasil naquela época. Se pudessem queimaram todo o filme.

Abraço a todos