sábado, 7 de julho de 2018

Terra de Minas & Kajaki


Terra de Minas (Under Sandet, Dinamarca / Alemanha, 2015) – Nota 8
Direção – Martin Zandvliet
Elenco – Roland Moller, Louis Hofmann, Joel Basman, Mikkel Bo Folsgaard, Laura Bro.

Ao final da Segunda Guerra Mundial, o exército dinamarquês manteve um grande número de soldados alemães como prisioneiros, os obrigando a desarmar as milhares de minas terrestres que os próprios soldados nazistas enterraram em vários locais do país. 

Neste contexto, o sargento Rasmussen (Roland Moller) é o encarregado de liderar um grupo de jovens alemães, vários deles ainda adolescentes, para desarmarem minas enterradas em uma praia. O ódio de Rasmussen contra os alemães é colocado à prova conforme o veterano sargento passa a conhecer os garotos, que desejam apenas voltar para seu país e seguir a vida. 

O roteiro escrito pelo diretor Martin Zandvliet se baseia na história real da retirada das minas, porém utilizando personagens fictícios. É interessante a forma como o diretor explora o ódio criado pela guerra. Alguns soldados dinamarqueses procuram sua vingança humilhando os soldados alemães, que na realidade eram garotos assustados que foram empurrados para a guerra. 

Os cenários sujos que incluem os soldados cavando na areia com as mãos, o decadente galpão onde eles são obrigados a dormir e a fome pela falta de alimentos passam uma sensação de abandono que se mistura ao desespero cada vez que uma mina explode. 

No elenco, além da boa interpretação de Roland Moller, vale destacar o garoto alemão Louis Hofmann como o soldado inteligente e criativo que cria uma vínculo com o protagonista. Hofmann hoje é conhecido por seu papel na ótima série “Dark”.       

Kajaki (Kajaki, Inglaterra, 2014) – Nota 6,5
Direção – Paul Katis
Elenco – David Elliott, Mark Stanley, Scott Kyle, Benjamin O’Mahony, Bryan Parry, Liam Ainsworth.

Afeganistão, 2006. Um grupo de soldados britânicos instalados em uma colina no deserto vigia o movimento dos rebeldes numa estrada próxima ao local. Uma determinada situação faz com que alguns soldados tentem se aproximar dos rebeldes. Um dos soldados pisa em uma mina terrestre ficando extremamente ferido. Os colegas tentam ajudar e percebem que estão numa área repleta de minas, onde qualquer passo pode ser fatal. 

Baseado em uma história real, este longa é ao mesmo tempo cruel e cansativo. Na primeira meia-hora o foco são as piadas entre os soldados que parecem ter pouco o que fazer debaixo do sol escaldante. Quando a primeira mina é detonada, o filme se transforma num angustiante teste de paciência e sofrimento para os personagens. 

É um filme que incomoda ao mostrar como as minas terrestres são uma das mais perversas invenções do ser humano.                       

4 comentários:

Liliane Paula Martins disse...

Terra de Minas, já assisti não faz muito tempo.
E é realmente cruel imaginar que aqueles "meninos" tenham, também explodidos junto com algumas minas.
Tem imagens que até incomodam.
O ator principal, Roland Moller, não conheço.

O Kajaki, não conheço.


Hugo disse...

Liliane - A história contada em "Terra de Minas" é cruel. O filme muito bom.

Luli Ap disse...

Olá Hugo
Vou colocar os dois filmes na minha lista, acho importante essa temática, para que nunca mais se repita é necessário refletir e saber o que aconteceu e só assim as vidas que se perderam vão ter um ressignificado.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - O "Terra de Minas" é muito bom, vale conhecer.

Bjos