quinta-feira, 12 de julho de 2018

O Estado das Coisas

O Estado das Coisas (Brad's Status, EUA, 2017) – Nota 7,5
Direção – Mike White
Elenco – Ben Stiller, Austin Abrams, Jenna Fischer, Michael Sheen, Jemaine Clement, Luke Wilson, Shazi Raja, Luisa Lee, Mike White.

Ao quarenta e sete anos, Brad Sloan (Ben Stiller) passa por uma crise existencial. Ele sente que fracassou na vida, mesmo tendo uma ONG sem fins lucrativos e um bom casamento com Melanie (Jenna Fischer). 

Brad se compara a seus colegas de universidade que ganharam muito dinheiro e conseguiram sucesso em suas carreiras. Ao acompanhar seu filho Troy (Austin Abrams) para conhecer algumas universidades, Brad relembra seu passado e sofre com os problemas que acredita que irá enfrentar no futuro. 

O roteiro escrito pelo ator e diretor Mike White acerta em cheio ao descrever a chamada crise da meia-idade de uma forma sensível e racional, sem apelar para os exageros comuns deste tipo de filme, que geralmente resvala para a comédia rasgada. 

A narração melancólica do personagem de Ben Stiller descreve com perfeição as frustrações do homem comum, que em algum momento da vida passa a questionar o sentido de suas conquistas comparando com os sonhos que tinha na juventude, além é claro de sofrer ao perceber que talvez a melhor parte de sua vida tenha ficado para trás. 

O roteiro também deixa claro que comparar a vida das pessoas é algo sem sentido. Cada um percorre seu caminho e enfrenta seus desafios e problemas, sendo que a imagem pública muitas vezes esconde as frustrações, os erros e o sofrimento.

4 comentários:

Luli Ap disse...

Concordo que esse tipo de filme vai para a comédia, o que se torna repetitivo.
Esse assim tão real, com um personagem real, igual alguém que conhecemos, pode ser do metrô, do colégio, da família, com certeza cria empatia e "fazemos" amizade com o personagem torcendo para que ele se encontre nesse período reflexivo.
E siiiiim comparar é um absurdo, até porque a felicidade é pessoal é intransferível, o que faz um feliz, pode ser um sacrifício para outra pessoa.
Quero assistir, dica devidamente anotada.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - Sem dúvida, cada pessoa segue seu próprio caminho.

Bjos

Liliane de Paula disse...

Vou querer assistir porque o enredo me pareceu interessante.
Não gosto muito de Ben Stiller porque ele, para mim está muito ligado em comédias e comédias que não acho graça.
Mas essa história lembrou não, "crise de meia idade" porque se tive passou despercebido.
Mas os sonhos que sonhei na Faculdade, passou longe de acontecer.
E é uma história que pode ser real.

Hugo disse...

Liliane - Ben Stiller aqui está bem mais comedido. É um drama interessante e realista.