quinta-feira, 19 de julho de 2018

Jogos Mortais: Jigsaw

Jogos Mortais: Jigsaw (Jigsaw, EUA / Canadá, 2017) – Nota 5,5
Direção – Michael & Peter Spierig
Elenco – Tobin Bell, Matt Passmore, Callum Keith Rennie, Hannah Emily Anderson, Clé Bennett, Laura Vandervoort.

Cinco estranhos acordam acorrentados em um velho galpão. Uma voz ordena que eles confessem seus pecados para sobreviver. Em paralelo, a polícia encontra corpos com marcas de tortura semelhantes as causadas por Jigsaw (Tobin Bell), que faleceu há dez anos. 

Uma dupla de policiais (Callum Keith Rennie e Clé Bennett) acredita que alguém esteja copiando os crimes de Jigsaw. Eles passam a suspeitar do legista Logan (Matt Passmore) e de sua assistente Eleanor (Hannah Emily Anderson). 

A franquia “Jogos Mortais” começou em 2003 com um sensacional longa que deu novo gás ao cinema de terror e suspense. A criatividade macabra do original foi perdendo a força nos filmes seguintes, chegando até o péssimo “Jogos Mortais: O  Final” em 2010. 

Sete anos depois, os irmãos Spierig ressuscitaram a franquia de forma pouca animadora. O roteiro recicla ideias dos filmes antigos e tenta dar uma explicação razoável para o reaparecimento de Jigsaw. Isso não chega a atrapalhar, o pior fica mesmo para a falta de criatividade dos “jogos” e para o péssimo elenco, com exceção de Tobin Bell, que aparece pouco por sinal. 

Infelizmente é uma série que já se esgotou e este filme nem deveria ter sido produzido. 

Finalizando, os irmãos Spierig tem dois outros filmes de ficção bem melhores. Procurem “O Predestinado” e “2049 –O Ano da Extinção”, ambos protagonizados por Ethan Hawke.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Pois, Hugo estou assistindo a Série "Bordertown, e vi que era daquela região muito, muito fria. Sim, Finlandesa. Nome impronunciáveis, como dos atores de "Trapped".
Só depois de ler sua resenha sobre Trapped, me dei conta de que Andri tem um ar de tristeza.

Nunca vi Jogos Mortais.
E nesse nem conheço os atores.

Hugo disse...

Liliane - Vou conferir "Bordertown" em breve.

Luli Ap disse...

A maldição das franquias, dão tudoooo o que tinham pra dar, esgotam todo e qualquer tema, mais do mesmo e retornam com a mesma proposta.
Tenho certa implicância com franquias, parece que como o primeiro deu certo, ok, não precisamos mais "criar" :(
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - Na maioria das franquias acontece isso mesmo. É a repetição até a exaustão.

Bjos