domingo, 15 de julho de 2018

Quero Matar Meu Chefe & Mulher Infernal


Quero Matar Meu Chefe (Horrible Bosses, EUA, 2011) – Nota 6
Direção – Seth Gordon
Elenco – Jason Bateman, Charlie Day, Jason Sudeikis, Kevin Spacey, Jennifer Aniston, Colin Farrell, Jamie Foxx, Donald Sutherland, John Francis Daley, P.J. Byrne, Ioan Gruffudd, Julie Bowen, Wendell Pierce, Ron White, Bob Newhart.

Três amigos desesperados que são tratados pessimamente por seus chefes, decidem armar um plano para matá-los. Nick (Jason Bateman) espera há oito anos por uma promoção no emprego, sendo obrigado a aguentar o arrogante executivo Dave (Kevin Spacey). Kurt (Jason Sudeikis) é contador de uma empresa química que precisa enfrentar o drogado Bobby (Colin Farrell), após o pai do sujeito falecer (Donald Sutherland). O terceiro amigo é Dale (Charlie Day), que trabalha como assistente da dentista Julia (Jennifer Aniston), que o trata como um brinquedo sexual e ameaça contar tudo para sua noiva.

A premissa é semelhante a comédia “Como Eliminar Seu Chefe” de 1980, com a diferença de que naquele filme eram três mulheres que planejavam matar o mesmo chefe. Aqui a trama brinca com o clássico “Pacto Sinistro”,  em que dois homens decidiam assassinar a pessoa que atrapalhava a vida da outra.

Infelizmente poucos momentos engraçados se salvam. São muitos diálogos comuns, algumas cenas exageradas e poucas risadas. Os destaques ficam para o agitado Charlie Day, para o assassino picareta vivido por James Foxx e pelas sequências com a voz do GPS do carro.

O filme fez um razoável sucesso e gerou uma sequência, mas que com certeza passarei longe.

Mulher Infernal (Saving Silverman, EUA, 2001) – Nota 5,5
Direção – Dennis Dugan
Elenco – Jason Biggs, Steve Zahn, Jack Black, Amanda Peet, R. Lee Ermey, Amanda Detmer, Neil Diamond.

Wayne (Steve Zahn), J.D. (Jack Black) e Darren Silverman (Jason Biggs) são amigos desde a infância e tocam juntos em uma banda cover do cantor Neil Diamond. Quando Silverman começa a namorar Judith (Amanda Peet), tudo muda. A jovem possessiva e manipuladora domina a vida do pobre Silverman, o afastando dos amigos. 

Desesperados em manter a amizade, Wayne e J.D. armam um plano maluco. Tentam reaproximar Silverman de Sandy (Amanda Detmer), que foi seu amor adolescente e que hoje está prestes a se tornar freira. Em paralelo, eles também pretendem sequestrar e forjar a morte de Judith. 

A premissa absurda é mais engraçada do que a realização. O diretor Dennis Dugan, parceiro habitual de Adam Sandler, explora a comédia pastelão e as piadas politicamente incorretas. Algumas acertam o alvo e outras passam longe de fazer rir. 

O filme fez algum sucesso na época, muito pelo trio principal de comediantes que estavam no auge da carreira. É basicamente uma comédia adolescente. 

4 comentários:

Luli Ap disse...

Olá Hugo
É uma pena quando filmes com boas premissas não cumpre o prometido.
Quero matar meu chefe assisti e confesso que não gostei muito.
E Mulher infernal achei divertida a proposta mas se vc diz que não é tudo isso, vou passar.
Ótima semana pra ti e todos aí
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Hugo disse...

Luli - São duas comédias dispensáveis.

Bjos

Liliane de Paula disse...

Gostei de "Como matar meu chefe" .
De maneira geral não gosto de comédias porque não consigo achar graça.
Mas sou fã de Jason Bateman e Jennifer Aniston.
A história é tão irreal.

"Mulher infernal", nem ouvi falar.

Hugo disse...

Liliane - São duas comédias de poucas risadas.