terça-feira, 25 de setembro de 2018

Estranha Fascinação & Do Lodo Brotou uma Flor


Estranha Fascinação (I Walk Alone, EUA, 1947) – Nota 6,5
Direção – Byron Haskin
Elenco – Burt Lancaster, Lizabeth Scott, Kirk Douglas, Wendell Corey, Kristine Miller, George Rigaud, Marc Lawrence.

Após cumprir uma pena de catorze anos por transportar bebidas durante a Lei Seca, Frankie Madison (Burt Lancaster) deseja reativar a sociedade com seu parceiro Noll “Dink” Turner (Kirk Douglas). 

Recebido por seu irmão Dave (Wendel Corey), Frankie descobre que tudo mudou. Seu ex-amigo Dink hoje é dono de uma famosa casa noturna e Dave cuida da contabilidade do local. Dink utiliza a bela Kay (Lizabeth Scott) para entender o que fazer com Frankie, que por seu lado não se conforma ao perceber que fora deixado de lado nos negócios. 

A premissa é interessante e até atual ao detalhar como uma pessoa que se afasta por alguns anos de algo, ao retornar sofre para entender e aceitar que as coisas mudaram bastante. O personagem de Burt Lancaster não entende o novo mundo, mas sabe que foi enganado pelo parceiro, que por seu lado se mostra arrogante e ganancioso. 

Infelizmente a forma como o roteiro desenvolve a trama envelheceu bastante, principalmente no quesito do romance e também na reviravolta final. É um filme que vale apenas pela presença dos astros Burt Lancaster e Kirk Douglas.  

Do Lodo Brotou uma Flor (Ride the Pink Horse, EUA, 1947) – Nota 7
Direção – Robert Montgomery
Elenco – Robert Montgomery, Thomas Gomez, Wanda Hendrix, Rita Conde, Fred Clark, Art Smith, Iris Flores, Richard Gaines.

Gagin (Robert Montgomery) chega na pequena cidade de San Pablo na divisa dos Estados Unidos com o México à procura do gângster Frank Hugo (Fred Clark) para cobrar uma dívida. Um agente do FBI (Art Smith) segue seu rastro também com o objetivo de encontrar Hugo. A cidade está na véspera de comemorar a “Fiesta Mexicana”. 

Ao cobrar o gângster, Gagin se torna alvo de seus capangas e recebe a inusitada ajuda de dois moradores locais. O bonachão Pancho (Thomas Gomez), que comanda uma carrossel para crianças e a jovem Pila (Wanda Hendrix). 

O ator e diretor Robert Montgomery foi um dos pioneiros da tv americana ao abandonar o cinema no início dos anos cinquenta para se dedicar ao programa “Robert Montgomery Presents” em que ele era o apresentador dos episódios que contavam pequenas histórias sobre a vida real. Ele também é conhecido por ser pai da atriz Elizabeth Montgomery, famosa pela série “A Feiticeira”. 

Neste longa, Montgomery mistura uma trama ao estilo noir com uma ambientação próxima a um western. Seu personagem é o estranho que chega a cidade para incomodar o chefão local, ao mesmo tempo em que cria amizade com pessoas simples. 

O filme tem algumas boas cenas de suspense e violência, levando em conta a época em que foi produzido. 

Vale citar que Thomas Gomez, que era americano, foi indicado ao Oscar de Ator Coadjuvante por este filme, sendo o primeiro latino a disputar o prêmio.  

2 comentários:

Luli Ap disse...

Que pena que Estranha Fascinação tenha ficado datado porque o tema é atemporal.
Fiquei curiosa com Do lodo brotou uma flor.
Nem parece pelo título que tem tantos ganchos fortes. western, Noir, ação, amizade, confronto e suspense.
Já favoritei aqui.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - "Do Lodo Brotou uma Flor" é bem interessante, apesar do título ser exagerado.

Bjs