sábado, 8 de setembro de 2018

A Luz Entre Oceanos

A Luz Entre Oceanos (The Light Between Oceans, Inglaterra / Nova Zelândia / EUA, 2016) – Nota 6,5
Direção – Derek Cianfrance
Elenco – Michael Fassbender, Alicia Vikander, Rachel Weisz, Jack Thompson, Thomas Unger, Bryan Brown, Florence Clery.

Austrália, 1918. Tom (Michael Fassbender) é um veterano da Primeira Guerra Mundial que consegue um emprego para tomar conta de um farol em uma ilha isolada da costa. 

Na pequena cidade costeira, ele conhece e acaba se casando com a jovem Isabel (Alicia Vikander). O casal segue para a ilha e pouco tempo depois ela engravida. Situações inesperadas e uma decisão na base da emoção levam Tom e Isabel a um terrível dilema. 

Eu tentei nesta pequena descrição contar pouca coisa da história, mesmo sabendo que as sinopses espalhadas pela internet entregam quase todo o filme, que é baseado em um famoso livro. O filme tem uma belíssima fotografia e um ritmo lento que se casam perfeitamente com a proposta e o estilo do diretor Derek Cianfrance. 

Por outro lado, como opinião pessoal, entendo que a história resvala para o dramalhão em várias sequências, praticamente forçando o espectador a se emocionar. Me incomoda um pouco as atitudes dramáticas do casal de protagonistas, situações que levam a crise na parte final. 

É um filme que os fãs deste tipo de obra adoram, mas para quem gosta de algo mais perto da realidade, fica a sensação de exagero.

7 comentários:

Leo Rib disse...

Mas é impossível um romance, por mais bonitinho que seja, não ter pelo menos uma certa parte de dramalhão, né?rs

Pedrita disse...

eu larguei esse filme. roteiro fraco, cheio de furos. péssimo. beijos, pedrita

Hugo disse...

Léo - Uma pitada de dramalhão é normal neste tipo de filme, mas neste caso achei bem exagerado.

Pedrita - Não achei tão ruim, apenas acredito que peca por alguns exageros.

Abraço

Luli Ap disse...

Na minha atual fase, perdi uma sobrinha de dois anos há um mês, estou colocando os dramas mais para o finalzinho da lista dos desejados para assistir, mas ainda quero dar uma olhada nesse, em um outro momento.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - Meus sentimentos pela perda. É um filme bem doloroso, melhor deixar de lado por enquanto.

Bjs

Liliane de Paula disse...

Gostei demais desse filme, Hugo.
Achei tudo lindo.
O cenário, o casal (são casados na vida real), a "cantada" que Isabel dá para casar com ele.
A descoberta da criança achei meia fantasiosa mas possível.

Hugo disse...

Liliane - Achei que o filme passou do ponto no melodrama.