sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Em Carne Viva

Em Carne Viva (In the Cut, Inglaterra / Austrália / EUA, 2003) – Nota 6
Direção – Jane Campion
Elenco – Meg Ryan, Mark Ruffalo, Jennifer Jason Lee, Nick Damici, Sharrieff Pugh, Kevin Bacon.

Ao testemunhar uma jovem fazendo sexo oral para um sujeito no banheiro escuro de um bar, a professora Frannie (Meg Ryan) se envolve numa complicada trama. 

Mesmo sem ter visto os rostos do casal no banheiro, Frannie se torna testemunha do possível assassinato da jovem, que foi encontrada morta na mesma noite. 

Os policiais Malloy (Mark Ruffalo) e Rodriguez (Nick Damici) investigam o caso. Frannie se envolve com Malloy e passa a desconfiar de que ele possa ser o assassino. Ela ainda tem de lidar com sua complicada irmã (Jennifer Jason Leigh). 

Este filme fez barulho na época do lançamento por causa da cena de sexo oral e as sequências quentes com Meg Ryan, mas infelizmente ficou nisso, a história não convence e o ritmo é bem irregular. 

A diretora neozelandesa Jane Campion que era famosa pelo drama “O Piano”, exagera também na tonalidade das cores da fotografia, principalmente em um amarelado estranho, além de inserir algumas cenas desfocadas que não ajudam em nada. 

O resultado é um filme polêmico e no máximo razoável.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Vi esse filme faz muitos anos.
Não lembro do assassinato.
Mas lembro da relação da personagem de Meg Ryan e Mark Ruffalo, que adorei.

Hugo disse...

Liliane - A história não tem surpresas. A polêmica chamou mais atenção do que o filme.

Luli Ap disse...

Puxa que pena que o filme chama mais a atenção pela polêmica do que pela qualidade :/
Ri do seu comentário sobre as cores da película :)
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - É uma fotografia estranha.

Bjs