quarta-feira, 26 de setembro de 2018

O Filho de Rambow

O Filho de Rambow (Son of Rambow, Inglaterra / França  / Alemanha / EUA, 2007) – Nota 7
Direção – Garth Jennings
Elenco – Bill Milner, Will Poulter, Jessica Hynes, Neil Dudgeon, Jules Sitruk.

Inglaterra, anos oitenta. Will (Bill Milner) é um garoto solitário filho de uma viúva religiosa. Uma situação na escola faz Will cruzar o caminho do garoto rebelde Lee (Will Poulter), que a princípio tenta se aproveitar da ingenuidade do novo amigo. 

Por não ter televisão em casa, Will fica deslumbrado ao assistir na casa de Lee o filme “Rambo: Programado Para Matar”. Como Lee tem uma câmera, eles decidem filmar uma versão caseira de “Rambo”. 

O título lembra uma paródia ou besteirol, mas na verdade é um filme que mistura aventura, comédia e até pitadas de drama para contar uma história sobre amizade e família. 

As filmagens dos garotos são criativas, assim como as gravuras do livro de desenhos do personagem de Will, que são utilizadas como inspiração para o filme caseiro. 

Os dois atores conseguiram seguir carreira, porém Bill Milner com menos sucesso, hoje relegado a pequenos papéis. Por outro lado, Will Poulter teve destaque em filmes famosos como a trilogia “Maze Runner”, “O Regresso” e “Detroit em Rebelião”.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

De inicio pensei ser filme de animação, pela imagem.
Nunca vi filme de Rambo (ou vi?)

Ontem vi no Oldflix um filme de 2005 "Ladies Night" com nome aqui de "Amor de serpente".
A estória é sobre um vigarista que se aproxima de mulheres solitárias e induz elas a fazerem saques de grande valores.
Junto com um filho ela arma toda trama e depois mata as mulheres.
O filme se perde quando funcionários da Empresa de Seguros fazem papel de Polícia.
Os atores são desconhecidos para mim.

Hugo disse...

Liliane - É um filme divertido com crianças como protagonistas.

Luli Ap disse...

Pensei que fosse besteirol.
Que diferente essa proposta de roteiro e que foi bem conduzida com criatividade e ação.
Vou anotar aqui.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - É mais um filme em que o título engana.

Bjs