sexta-feira, 7 de setembro de 2018

The Last Movie Star

The Last Movie Star (The Last Movie Star, EUA, 2017) – Nota 7,5
Direção – Adam Rifkin
Elenco – Burt Reynolds, Ariel Winter, Clark Duke, Ellar Coltrane, Al Jaleel Knox, Chevy Chase, Nikki Blonsky.

Vic Edwards (Burt Reynolds) foi um grande astro do cinema nos anos setenta. Praticamente esquecido, Vic leva uma vida rotineira até a chegada de um convite para receber um prêmio por sua carreira em um festival de cinema em Nashville. 

Incentivado por seu amigo Sonny (Chevy Chase), que também é outro veterano ator, Vic decide viajar para o receber a homenagem. Esperando o luxo e as mordomias do auge da carreira, ele se decepciona ao ser recebido pela agitada jovem Lil (Ariel Winter), que o leva para um hotel de beira de estrada. Para piorar, o festival é organizado por três jovens que utilizam as dependências de um bar para passar os filmes. 

Assim como Harry Dean Stanton teve sua despedida do cinema no sensível “Lucky” em que o ator interpretava um personagem semelhante a ele mesmo na vida real, este “The Last Movie Star” tem o mesmo efeito para a carreira do recém falecido Burt Reynolds. 

Assim como seu personagem Vic Edwards, Reynolds foi um dos maiores astros dos anos setenta, porém sempre foi visto como um canastrão, com algumas boas atuações que são exceções em sua filmografia como no clássico “Amargo Pesadelo” e em “Boogie Nights”. 

O roteiro escrito pelo diretor Adam Rifkin foca tanto na solidão e nas frustrações da terceira idade, como na tristeza de quem era famoso e hoje vive no esquecimento. As sequências em que o personagem de Reynolds sonha e conversa com ele mesmo em montagens de cenas de filmes antigos são retratos de quem percebeu que a melhor parte da vida acabou, assim como os diálogos entre ele e a garota Lil que são recheados de remorso pelos erros do passado e ao mesmo tempo de conselhos para ajudar a complicada jovem. 

É um filme extremamente sensível que nos faz pensar sobre a vida.

4 comentários:

Luli Ap disse...

Assisti poucos filmes com o ator, esse deve ser bem triste, essa coisa de passado "passado" a limpo, sempre deixa um pouco de nostalgia no ar.
Mas se por outro lado é sensível vale a intenção do plot e homenagem ao ator.
Vou anotar.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - Burt Reynolds foi um dos grandes astros dos anos setenta, seus filmes renderam muito dinheiro na época.

Este filme é sobre nostalgia e a tristeza por saber que o melhor da vida já passou.

Bjs

Liliane de Paula disse...

O filme é de 2017 e ele faleceu há pouco.
Sim, é possível que ele tenha se colocado no lugar do personagem.
Não tem como não se colocar mesmo quando não se é ator.
Essa reflexão tem feito parte de mim e nem sou de pensar muito.
Acho que vou anotar para vê.
Pela sua resenha me interessa.

Hugo disse...

Liliane - Com o passar dos anos todos nós começamos a refletir sobre o passado, isso é algo normal.