quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Sabor da Vida

Sabor da Vida (An, Japão / França / Alemanha, 2017) – Nota 8
Direção – Naomi Kawase
Elenco – Kirin Kiki, Masatoshi Nagase, Kyara Uchida.

Sentaro (Masatoshi Nagase) toma conta de uma pequena loja especializada em vender um doce chamado Dorayaki. O doce é uma pequena panqueca recheada com um creme de feijão vermelho. 

Num determinado dia, uma senhora chamada Tokue (Kirin Kiki) aparece na loja pedindo emprego. Educadamente Sentaro dispensa a mulher por causa da idade. 

No dia seguinte ela volta e entrega um pote com o recheio do creme de feijão. Sentaro experimenta o creme e decide contratar a mulher. Não demora para a novidade fazer sucesso, porém os problemas do passado de Tokue e do próprio Sentaro mudam o rumo das coisas. 

Com extrema sensibilidade, a diretora Naomi Kawase entrega uma história sobre dois personagens que enxergam a vida de modo completamente oposto. Enquanto a veterana Tokue encara o mundo com felicidade e alegria, deixando para trás os sofrimentos da juventude, Sentaro não consegue superar um trauma. 

No meio da relação que nasce entre os dois surge uma terceira personagem. A solitária adolescente Wakana (Kyara Uchida) também cria um laço com Tokue. 

É um filme que faz pensar sobre como devemos ser mais humanos e encarar a vida com felicidade.

7 comentários:

Marília Tasso disse...

Filme pra guardar num potinho, lindo e sensível!
"Tentamos viver nossa vida de forma irrepreensível, mas, às vezes, somos esmagados pela ignorância do mundo."

Tokue, personagem maravilhosa!!

Hugo disse...

Marília - Uma história extremamente sensível.

Liliane de Paula disse...

Interessante observar que a idade pesa em qualquer lugar do mundo.
As pessoas idosas se tornam invisíveis.
Anotei e vou tentar assistir, Hugo.

Hugo disse...

Liliane - Mesmo hoje com uma qualidade de vida melhor para uma parcela dos idosos, o mundo ainda é um local desenvolvido para os jovens.

Rodrigo Mendes disse...

Olá Hugo!
Esse eu preciso conferir urgente. Muitos amigos já me recomendaram o aclamando como obra-prima. Da Kawase eu vi apenas "Floresta dos Lamentos" (2007) e gostei muito.

Abraço.

Luli Ap disse...

Nossa fiquei encantada com sua resenha e preciso encontrar esse filme.
Vai para a lista dos desejados no topo!
Sensibilidade, doçura, humanidade e felicidade, já anotei aqui.
Bjs Luli

Hugo disse...

Rodrigo - Valeu pela dica, eu não conhecia este outro filme do diretor. Vou procurar.

Luli - É um filme que vc vai gostar bastante.

Abraço