domingo, 24 de abril de 2011

Comer Rezar Amar


Comer Rezar Amar (Eat Pray Love, EUA, 2010) – Nota 7
Direção – Ryan Murphy
Elenco – Julia Roberts, Javier Bardem, Richard Jenkins, Billy Crudup, Viola Davis, James Franco, Mike O’Malley, Tuva Novotny, Luca Argentero, Giuseppe Gandini, Rushita Sing, Christine Hakim, Anakie Lapae.

A escritora de sucesso Liz Gilbet (Julia Roberts) numa viagem a Bali conhece o guru Tutti (Anakia Lapae), que lendo seu futuro diz que Liz irá se casar duas vezes e num período de um ano perderá todo seu dinheiro, mas voltará a ganhá-lo. Ao voltar para os EUA, Liz percebe como está infeliz no casamento com Stephen (Billy Crudup) e resolve pedir o divórcio. Logo em seguida ela se envolve com o jovem ator David (James Franco), mas novamente acabará sofrendo. Numa decisão arriscada, ela abandona tudo e decide viajar por um ano, dividindo o tempo em três partes: A primeira na Itália, a segunda na Índia e finalizando em Bali na Indonésia, com o objetivo de autoconhecimento. 

Esta jornada é baseada num livro de sucesso da própria Liz Gilbert, que conta suas experiências retratadas no filme. A adaptação é certinha demais e com poucas emoções, ficando com cara de livro de auto ajuda, cheio de frases de efeito e tudo acontecendo no momento certo, situação que seria melhor aceita se fosse uma ficção, mas perde a força quando o espectador tem de acreditar que aquilo realmente aconteceu. 

A nota sete vale pelas belezas retratadas nas locações, sou fã de filmes que mostram diferentes locais no mundo e abusam da fotografia de qualidade, além da simpatia e beleza de Julia Roberts, que continua com um belo sorriso e não decepciona no papel principal. 

11 comentários:

Luís Azevedo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luís Azevedo disse...

Não gostei nada deste filme! (fui arrastado para o cinema pela namorada :)).
Achei-o muito estereotipado e cheio de clichés... O que achei que correu melhor foi mesmo o performance do secundário Michael Jenkins... Desde Six Feet Under que adoro o trabalho dele!!
Cumps cinéfilos

Alan Raspante disse...

É verdade, o filme mais parece um livro de auto-ajuda com suas frases de efeito, rs Gosto da Roberts e adorei a fotografia. Concordo com a nota dada ao filme :D

Jack, The Ripper disse...

Não ouvi muitas pessoas recomendando tal filme, portanto não tive vontade de conferi-lo. Mas um dia, quem sabe.

Amanda Aouad disse...

kkkkk, sim é um filme de auto-ajuda se é que existe isso, mas vocês rapazes não precisam ficar com tanto mau humor. :p

Brincadeira, o melhor do filme são as locações mesmo, e a volta de Julia Roberts a um papel mais, digamos: Julia Roberts. Mas, é um filme cheio de problemas, sua nota tá de bom tamanho, Hugo.

bjs

Kahlil Affonso disse...

É mais do mesmo, mas ainda assim tem seus atrativos.

http://filme-do-dia.blogspot.com/

Rafael W. disse...

Só de ver a duração desse filme, já perco a paciência.

http://cinelupinha.blogspot.com/

Silvia Freitas disse...

Não gostei do filme. O papel que Julia Roberts faz é um pé no saco, uma mulher que não sabe direito que quer da vida, cansativa e indecisa por demais.

Hugo disse...

A todos - Resumindo, ele é um filme arrastado com belas locações e o charme de Julia Roberts.

Abraço a todos

K disse...

Li o livro e achei que ficaria dificil adaptá-lo ao cinema.. ainda não assisti ao filme mas farei em breve...

Hugo disse...

K - Quem leu o livro com certeza tem curiosidade em conhecer o filme.