terça-feira, 26 de abril de 2011

O Profeta


O Profeta (Un Prophete, França / Itália, 2009) – Nota 8
Direção – Jacques Audiard
Elenco – Tahar Rahim, Niels Arestrup, Adel Bencherif, Hichem Yacoubi, Reda Kateb, Jean Phillippe Ricci.

O jovem francês de origem árabe Malik El Dejbena (Tahar Rahim) é preso acusado de agredir um policial e terá de cumprir seis anos de cadeia. Malik não tem família, é quase analfabeto e por não pertencer a algum grupo criminoso, se torna alvo do chefe dos corsos na prisão, César Luciani (Niels Arestrup). Os corsos são franceses de origem italiana que dominam a prisão subornando guardas para conseguir vantagens e manter os prisioneiros muçulmanos quietos. 

Quando o muçulmano Reyeb (Hichem Yacoubi) é enviado para o local, César e seus capangas obrigam Malik a assassinar o sujeito, que iria testemunhar contra um outro chefe dos corsos. Malik acaba assassinando o homem e se torna um espécie de empregado do corsos, sendo protegido mas nunca aceito totalmente por ser de origem muçulmana. Mesmo com pouca instrução, Malik usa a inteligência para ganhar a confiança de César, conhecer o funcionamento dos negócios ilícitos dentro da prisão e ao mesmo tempo se aproximar dos muçulmanos, pavimentando o caminho para crescer dentro da cadeia e lucrar. 

O diretor Audiard foge dos clichês do gênero, como mostrar o passado do jovem ou apelar para violência exagerada, utilizando um roteiro que prima pela sutileza e não explica se realmente o jovem é culpado ou inocente por ter sido preso, preferindo focar no desenvolvimento do rapaz, mesmo que voltado para o crime e seu jogo de cintura para sobreviver num local perigoso como a cadeia. 

Um ponto interessante são as visões que Malik tem do homem que ele assassinou, como se fosse uma alma presa ao limbo e que por este motivo e uma cena depois da metade do longa explicam o título de “O Profeta”. 

Para quem gosta do gênero, vale conhecer esta rara produção francesa.

12 comentários:

André Sousa disse...

Um filme cru e realista mas muito bom !

Cumps

Rof disse...

Ola Hugo, tudo bem? Seu blog foi premiado com um selo. Para retirá-lo basta dar uma passada lá pela minha página e copiar a imagem. Abraço cara, até +.

Luís Azevedo disse...

Grande filme. E dos vários prismas sob os quais pode ser lido, achei interessante o retrato do efeito do sistema prisional no indivíduo. A prisão transformou um criminoso de ocasião, ingénuo e quase inofensivo, num hábil mestre do crime.

renatocinema disse...

Ouvi falar muito bem desse filme na revista da 2001 vídeo. Inclui na minha lista de pendências.
Ainda mais eu que aprecio filmes europeus.

Abraços

Isaac disse...

Olá, Hugo! Obrigado pela visita! Como disse em minha resenha/crítica (ou resenha crítica, rsrs), O Desaparecimento... 'vale uma conferida'. Continue aparecendo e comentando. Abraço!

Amanda Aouad disse...

Ouvi falar bem desse filme, mas ainda não conferi. Você confirma a boa impressão.

bjs

Ana disse...

Oi, Hugo
Conheço filme "O Profeta", mas não vi ainda. Vou procurar! :)

Ah, tbm vi em algum site que provavelmente irá sair uma nova versão de "O Grande Gatsby" com o Leonardo di Caprio. *.*

Já coloquei o link do teu blog na minha página!
Obrigada! ;)

Alan Raspante disse...

Fiquei, de certo modo, impressionado com o filme. Ótimas atuações, roteiro e uma esplêndida direção. Demais acompanhar o desenvolvimento do protagonista dentro da prisão.

abs.

Clenio disse...

Considero "O profeta" um dos melhores filmes dos últimos anos. Grande roteiro, direção enxuta e uma atuação perfeita do protagonista. Filmaço!

Abraços
Clênio
www.lennysmind.blogspot.com
www.clenio-umfilmepordia.blogspot.com

Hugo disse...

André - Extremamente realista.

William - Obrigado, vou buscar o selo.

Luís - É a escola do crime.

Renato - Com certeza vc vai gostar deste tb.

Isaac - Valeu pela visita tb.

Amanda - As boas críticas foram merecidas.

Ana - Obrigado, sempre que puder visitarei seu blog.

Alan - É um belo trabalho de direção.

Clênio - Um ótimo filme.

Abraço a todos.

Rodrigo disse...

Filme fabuloso. Um dos melhores de 2010. Me impressionei bastante com ele. O elenco é perfeito, e o roteiro perfeito. Imperdível. Abraços.

Edson Cacimiro disse...

Ensaiei ver esse filme por 2 vezes esse mês mas não consegui.