sexta-feira, 29 de abril de 2011

Veneno


Veneno (Poison, EUA, 1991) – Nota 4
Direção – Todd Haynes
Elenco – Edith Meeks, Millie White, Buck Smith, Larry Maxwell, Susan Norman, Scott Renderer, James Lyons.

Os filmes de Todd Haynes não são para indicados para todo público e este “Veneno” é um grande exemplo. Este foi seu primeiro filme que chamou a atenção da crítica e está dividido em três histórias: A primeira é sobre dois presidiários, sendo que um está apaixonado e deseja fazer sexo com o outro de qualquer maneira. A segunda história tem como protagonista um cientista que aplica em si mesmo um experimento e tem seu rosto desfigurado, se transformando numa espécie de monstro. A última é sobre uma garoto que assassina o pai e sai voando pela janela. 

As histórias são contadas de modo não-linear, com cenas fortes e as vezes um humor negro que incomoda o espectador. O visual em preto e branco aumenta a sensação de ser uma obra marginal, utilizando ainda temas clássicos de filmes B, como o cientista e o monstro, os filmes de prisão bagaceiros e as obras de ficção com efeitos especiais pobres. 

É um filme que tem fama de cult, mas  mesmo assim não gostei. As interpretações fracas, algumas cenas exageradas e o ritmo estranho não me agradaram. De Todd Haynes prefiro filmes como “Velvet Goldmine” e “Longe do Paraíso”. 

3 comentários:

Amanda Aouad disse...

É, já vi que esse eu pulo. hehe.

bjs

Jack, The Ripper disse...

Esse eu não vi. Por sorte!

Hugo disse...

Amanda e Jack - Apesar de ser cult, o filme é muito ruim.

Abraço