quarta-feira, 18 de abril de 2018

A Corte

A Corte (L’Hermine, França, 2015) – Nota 6,5
Direção – Christian Vincent
Elenco – Fabrice Luchini, Sidse Babett Knudsen, Eva Lallier, Victor Pontecorvo.

Michel Racine (Fabrice Luchini) é um juiz criminal visto como chato pelos colegas de trabalho. Tratado com respeito pela frente e desprezado pelas costas, Michel enfrenta ainda a separação da esposa e uma terrível gripe que o atinge no dia em que começa o complicado julgamento de um sujeito (Victor Pontecorvo) acusado de assassinar a filha que ainda era bebê. 

Durante a escolha dos jurados, Michel se surpreende ao sortear Ditte (Sidse Babbet Knudsen), uma bela mulher que ele demonstra conhecer de alguma forma. Aos poucos, o espectador descobre qual a relação entre Michel e Ditte, além de tentar entender se realmente o acusado cometeu o crime. 

No início do julgamento fica a impressão de que a história seguiria a linha clássica de filmes do gênero, como o sensacional “Doze Homens e uma Sentença”, porém logo a narrativa se divide entre as sequências no tribunal e a complexa relação entre juiz e jurada. 

Infelizmente o filme perde um pouco o foco quando descobrimos a ligação entre os protagonistas. A partir daí, a história não vai para lugar algum, terminando ainda de forma fria. 

É um filme que pode interessar apenas quem tiver a curiosidade de conhecer como funciona um julgamento criminal na França.

7 comentários:

Pedrita disse...

é um bom filme, mas não chega a ser grandioso. bejios, pedrita

Marília Tasso disse...

Gosto de filme de tribunal, esse apesar dos pesares é bom. E tem Fabrice Luchini, adoro ele demais.

Hugo disse...

Pedrita e Marília - A história é interessante na primeira metade do filme, mas deixa a desejar no final.

Bjos

Liliane de Paula disse...

Seria bom conhecer um julgamento na corte francesa.

Vi 02 bons filmes franceses: Souvenir, com Isabelle Huppert e Relacionamento a francesa 1 e 2 com atores desconhecidos para mim

Hugo disse...

Liliane - O tema aqui é interessante.

Luli Ap disse...

Olá Hugo
Ounnn que pena que o final decepciona, massss como gosto bastante de filmes que se passam em tribunais vou levar a indicação, até porque fiquei curiosa com o relacionamento entre juiz e jurada hihihi
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Hugo disse...

Luli - O filme nunca deslancha. O resultado é morno.

Bjos