terça-feira, 4 de dezembro de 2018

O Último Caçador de Bruxas & Enigma do Espaço


O Último Caçador de Bruxas (The Las Witch Hunter, EUA / China / Canadá, 2015) – Nota 5,5
Direção – Breck Eisner
Elenco – Vin Diesel, Elijah Wood, Rose Leslie, Michael Caine, Olafur Darri Olafsson, Joseph Gilgun, Isaach De Bankolé, Julie Engelbrecht.

Na Idade Média, um grupo de caçadores enfrenta várias bruxas em uma caverna. Eles conseguem matar as inimigas, inclusive a bruxa rainha que termina por jogar uma maldição em Kaulder (Vin Diesel), o transformando em imortal. 

A trama pula para os dias atuais, quando Kaulder trabalha ao lado de um padre (Michael Caine) mantendo a paz entre bruxas e humanas, caçando os rebeldes e os levando para uma prisão. Quando um estranho bruxo (Olafur Darri Olafsson) aparece causando mortes, Kaulder precisará detê-lo antes da rainha das bruxas ser ressuscitada. 

Apesar dos ótimos efeitos especiais e das agitadas sequências de ação, o filme perde pontos por causa dos furos na história. As várias cenas de flashbacks mostrando Kaulder na Idade Média também são cansativas, assim como a reviravolta causada por um personagem na parte final ser no mínimo ingênua. 

Nas poucas cenas em que aparece, Michael Caine tenta passar um pouco de credibilidade, enquanto Elijah Wood é muito mal aproveitado. 

O resultado é um filme fraco, barulhento e vazio.

Enigma do Espaço (The Astronaut’s Wife, EUA, 1999) – Nota 5,5
Direção – Rand Ravich
Elenco – Johnny Depp, Charlize Theron, Joe Morton, Clea Duvall, Nick Cassavetes, Donna Murphy, Samantha Eggar, Gary Grubbs, Blair Brown, Tom Noonan.

Dois astronautas que estão se preparando para voltar à Terra sofrem com uma espécie de apagão na nave. Pouco tempo depois, tudo volta ao normal e eles conseguem regressar para casa. 

Enquanto Spencer Armacost (Johnny Depp) aparentemente leva uma vida normal ao lado da esposa Jillian (Charlize Theron) que logo engravida, além de conseguir um cargo de executivo em Nova York, seu parceiro Alex Streck (Nick Cassavetes) demonstra uma complicada mudança de comportamento que assusta sua esposa Natalie (Donna Murphy). 

Desde o início esta ficção se mostra extremamente previsível. A premissa de filme B é mal desenvolvida, com o roteiro abusando dos clichês, inclusive copiando ideias de filmes famosos como “O Bebê de Rosemary”. 

Algumas cenas de suspense melhoram um pouco o filme, que no geral desperdiça os talentos de Johnny Depp e Charlize Theron.

5 comentários:

Liliane de Paula disse...

Apesar de gostar muito de Charlize Theron, não me animei.
Não faz meu estilo.

Luli Ap disse...

Oowwwnnn que pena que os filmes são previsíveis e relativamente ruins, eu bem que tinha ficado curiosa, mas vou passar 😁😁

Hugo disse...

Liliane e Luli - São dois filmes fracos.

Bjs

Leo Rib disse...

Ainda não vi esse filme. Mas, pelo que você comentou, me lembrou um pouco João e Maria: Caçadores de Bruxas.

Hugo disse...

Léo - Este versão do contos de fadas adulto eu não vi para poder comparar.

Abraço