terça-feira, 26 de julho de 2011

Fatal


Fatal (Elegy, EUA, 2008) – Nota 7,5
Direção – Isabel Coixet
Elenco – Ben Kingsley, Penélope Cruz, Dennis Hopper, Patricia Clarkson, Peter Sarsgaard, Deborah Harry.

O professor David Kepesh (Ben Kingsley) passou toda a vida sem relacionamentos profundos, provavelmente por um fracassada experiência num casamento quando era ainda muito jovem. Deste relacionamento ele teve o filho Kenny (Peter Sarsgaard), com quem mantém um relacionamento conturbado e que o culpa por tê-lo abandonado com a mãe. 

Já na casa dos sessenta anos, o professor David ainda vive de utilizar sua inteligência e cultura para conquistar jovens alunas, mas a situação muda quando uma destas conquistas, a filha de cubanos Consuela Castillo (Penélope Cruz) se mostra uma pessoa segura e diferente das jovens deslumbradas. Logo nasce entre eles algo mais forte, que mexerá com as estruturas e a vida do velho professor. 

A diretora Isabel Coixet é especialista em dramas tristes e sensíveis como “Minha Vida Sem Mim” e aqui não foge a regra. Ela filma com tranqüilidade e num ritmo lento o bom roteiro do também diretor Nicholas Meyer (“O Dia Seguinte”), que se baseou num romance de Philip Roth e que toca em temas universais como velhice, amor, amizade e mortalidade. 

O casal principal tem boa atuação, com Ben Kingsley tendo novamente um ótimo desempenho e junto com a beleza e o talento de Penélope Cruz, passam veracidade no incomum relaciomento, com destaque também para os pequenos papéis dos coadjuvantes, todos personagens próximos da realidade, cheios de dúvidas e imperfeições. 

A falha maior está na tradução do título, que ao pé da letra seria “Elegia”, algo como uma poesia triste sobre a morte, diferente da palavra “Fatal” que geralmente é utilizada para vender filmes de suspense e terror. 

3 comentários:

Gabriel Neves disse...

Esse filme já está na minha lista há um bom tempo, e com um elenco desses é impossível deixar passar em branco. Vou procurar.

Celo Silva disse...

è um bom filme mesmo, Penelope Cruz nos brinda com uma boa atuação.

Hugo disse...

Gabriel - É drama bem interessante.

Celo - Tanto ela quando Ben Kingsley.

Abraços