segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Barry

Barry (Barry, EUA, 2018)
Criadores – Bill Hader & Alex Berg
Elenco – Bill Hader, Stephen Root, Sarah Goldberg, Henry Winkler, Glenn Fleshler, Anthony Carrigan, Paula Newsome, John Pirruccello, Chris Marquette, Mark Ivanir.

Barry (Bill Hader) é um ex-militar que “trabalha” como assassino profissional. Depressivo e entediado com seu trabalho, Barry pensa em se aposentar, fato que não agrada seu empresário no ramo de assassinatos (Stephen Root). 

Ao seguir o que seria sua próxima vítima, Barry descobre que o sujeito faz parte de um grupo de teatro amador. O assassino fica curioso quanto ao curso e vê a chance de mudar de carreira. Logo, ele se apaixona por uma colega de curso (Sarah Goldberg), mas também precisa lidar com mafiosos chechenos que o contrataram para o serviço. 

Esta série com oito episódios de trinta minutos cada mistura humor negro e drama de forma competente. O que poderia ser uma sitcom rasteira se revela uma série mais profunda do que a simples premissa do assassino em crise. 

Ao mesmo tempo em que a série faz rir com situações bizarras envolvendo os mafiosos chechenos, principalmente os impagáveis Anthony Corrigan como o bandido educado e Mark Ivanir interpretando um psicopata, o lado dramático fica por conta das sequências no teatro. 

Mesmo sofrendo por querer abandonar o crime, o personagem de Bill Hader se sente mais à vontade matando do que tentando atuar. As cenas em que ele “explode” no teatro são um espécie de catarse em que o professor vivido pelo veterano Henry Winkler se surpreende com a atuação realista do novo ator. 

Os coadjuvantes bizarros, a trama policial envolvendo mafiosos chechenos e bolivianos e as cenas de violência lembram a ótima “Breaking Bad”. 

A segunda temporada deverá ser produzida e lançada em 2019. Agora é esperar.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Da HBO/ Vou vê se gravo.
Ou se assisto.
As vezes tem que já assistir aqui na minha TV de assinatura (Net-Claro).

Não conheço os atores. Europeus?

Hugo disse...

Liliane - É uma série americana.

Luli Ap disse...

Mais uma boa indicação que eu não tinha ideia.
Instigante a construção de um personagem que é assassino, quer a chance de mudar, mas atuando no teatro de sente mais a vontade matando.
Dica devidamente anotada.

Hugo disse...

Luli - Gostei bastante da série. Mistura drama e violência na medida certa.

Bjs