quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Puro-Sangue

Puro-Sangue (Thoroughbreds, EUA, 2017) – Nota 6,5
Direção – Cory Finley
Elenco – Olivia Cooke, Anya Taylor Joy, Anton Yelchin, Paul Sparks, Francie Swift, Kaili Vernoff.

No subúrbio de Connecticut, a adolescente Amanda (Olivia Cooke) é considerada desajustada após uma determinada atitude. Sua mãe paga para a antiga amiga Lily (Anya Taylor Joy) convidar Amanda para ajudá-la nos estudos. 

Amanda descobre rapidamente o que está acontecendo, ao mesmo tempo em que a aparente doce Lily também se mostra tão problemática como a amiga e com um ódio mortal pelo padrasto (Paul Sparks). 

A duas jovens com mentes perturbadas iniciam uma estranha relação de amizade, envolvendo ainda um jovem traficante (Anton Yelchin). 

O roteiro escrito pelo diretor estreante Cory Finley mistura crítica social e problemas psicológicos para criar um longa que não se define entre drama ou suspense. A questão da crítica social é desenvolvida através da futilidade dos pais das garotas e a forma como elas são tratadas por eles. 

O outro lado do roteiro detalha como este tipo de família rica e vazia pode ser o combustível para atitudes bizarras dos filhos, no caso duas adolescentes com traços que beiram a psicopatia. 

Infelizmente este conteúdo complexo é desenvolvido de forma irregular, sem emoção e entregando ainda um final no mínimo estranho.

3 comentários:

Luli Ap disse...

Olá Hugo
Infelizmente há mesmo muitas famílias desajustadas e filhos criados "soltos" sem regras nem base que se tornam problemáticos e constituem perigo pra si mesmos.
Pena que a condução do longa foi aquém e o final deixa a desejar.
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br


Liliane de Paula disse...

Com Anton Yelchin de 2017 (acho que ano do falecimento dele).
Não conheço as atrizes.

Sim, Hugo, as revistas perderam muito de seus assinantes.
Quando pedi o cancelamento já queriam me empurrar outra em troca.
Fico entristecida por vê a decadência moral da Revista Veja.

Hoje, nossa Lana Cristina faz 16 anos.
A Nina deve ter quantos anos?

Hugo disse...

Luli - A premissa é bastante atual, mas o filme tem um desenvolvimento estranho.

Liliane - É um filme no máximo razoável.

Bjs