terça-feira, 22 de janeiro de 2019

22 Milhas

22 Milhas (Mile 22, EUA, 2018) – Nota 6
Direção – Peter Berg
Elenco – Mark Wahlberg, Lauren Cohan, Iko Uwais, John Malkovich, Ronda Rousey, Sam Medina.

Na Indonésia, um policial (Iko Uwais) se entrega na embaixada americana dizendo saber onde estaria escondido um material nuclear que foi roubado. 

Um grupo de elite liderado pelo agente James Silva (Mark Wahlberg) é encarregado de transportar o sujeito até o aeroporto e levá-lo para fora do país. O problema é que as autoridades da Indonésia querem prender o desertor. 

Este longa de ação é a quarta parceria entre o diretor Peter Berg e o astro Mark Wahlberg. Desta vez o roteiro e a montagem deixam a desejar. A premissa é até interessante e a história apresenta a clássica reviravolta no final, porém este mesmo final é totalmente inconclusivo, deixando um gancho gigantesco para uma sequência. 

Já a montagem falha pelo excesso de cortes. Peter Berg parece encarar Michael Bay nos seus piores momentos, atrapalhando até mesmo as sequências de lutas protagonizadas pelo astro do cinema da Indonésia Iko Uwais, que por sinal tem o melhor papel do filme. 

Iko Uwais é o protagonista de filmes explosivos como “Operação Invasão I e II” e aos poucos está sendo descoberto por Hollywood. A habilidade do ator nas artes marciais e a criatividade nas lutas tem tudo para transformá-lo em astro mundial nos próximos anos. 

Mesmo com este “22 Milhas” tendo vários defeitos, fica a curiosidade quanto a um sequência para encerrar a história.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Hugo, achei a Nina linda e a cara de quem está feliz por ter encontrado uma família.
Boa sorte para vcs com ela.
Vão ser feliz, sim.

Também não gostei de Lady Bird.
Acho que teve propaganda demais.

Acho que dão muitas desculpas para o comportamento as vezes exagerado de adolescente.
Sim, o professor de Woody Harrelson está muito bom.




Hugo disse...

Liliane - Ela está bem feliz. Acho um lar.

Luli Ap disse...

Huuummm a premissa é interessante, massssss se a edição não foi bacana cortando até às cenas de a ação, o roteiro deixa a desejar e tem arco aberto para sequência assim descarado então esse vou passar 😁😁

Hugo disse...

Luli - É um filme feito para forçar o espectador a ver tb uma provável continuação.

Bjs