sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Seita de Fanáticos & Fogo Sagrado!


Seita de Fanáticos (Split Image Canadá / EUA, 1982) – Nota 7
Direção – Ted Kotcheff
Elenco – Michael O’Keefe, Karen Allen, Peter Fonda, James Woods, Brian Dennehy, Elizabeth Ashley.

O jovem Danny (Michael O’Keefe) é um promissor atleta que está cursando a universidade e que tem tudo para seguir uma bela carreira. Ao ser levado pela namorada Rebecca (Karen Allen) para assistir a um culto religioso comandado por um guru chamado Kirklander (Peter Falk), Danny muda completamente sua vida. O jovem sofre uma verdadeira lavagem cerebral e decide abandonar tudo para seguir os ensinamentos do guru, inclusive alterando seu nome para Joshua. Desesperados, os pais de Danny (Brian Dennehy e Elisabeth Ashley) contratam um especialista em resgatar jovens de seitas (James Woods). 

Junto com o movimento hippie nos anos sessenta, proliferaram as seitas e os gurus, em sua maioria picaretas que arrebanhavam jovens para trabalhar de graça, vender bugigangas e até servir de brinquedos sexuais em alguns casos mais radicais. Este interessante drama ficcional utiliza esta premissa real para contar uma história universal sobre jovens que se entregam a estas seitas sem imaginar a furada que estão entrando. 

O longa tem uma boa narrativa e um elenco competente, com destaque para um jovem James Woods e para o sempre marcante Brian Dennehy, além de Peter Fonda totalmente canastrão como o guru. Na época, Michael O’Keefe era uma promessa, assim como Karen Allen. Os dois seguiram carreiras semelhantes sem conseguir se firmar, intercalando participações em filmes e séries de tv, com papéis de coadjuvante no cinema. 

Como informação, o diretor canadense Ted Kotcheff tem uma longa carreira que começou na tv nos cinquenta, tendo seu auge no cinema nos anos oitenta, com este longa e outros bons trabalhos como a aventura de guerra “De Volta Para o Inferno”, a comédia cult “Um Morto Muito Louco” e seu melhor filme, o hoje clássico “Rambo – Programado Para Matar”. 

Fogo Sagrado! (Holly Smoke, EUA / Austrália, 1999) – Nota 5,5
Direção – Jane Campion
Elenco – Kate Winslet, Harvey Keitel, Julie Hamilton, Sophie Lee, Dan Wyllie, Paul Goddard.

Ruth (Kate Winslet) é uma jovem australiana que durante uma viagem para Índia, decide abandonar tudo e passa a seguir os ensinamentos de um estranho guru. Alertada por uma amiga que voltou para Austrália, a mãe de Ruth (Julie Hamilton) viaja para Índia e engana a filha dizendo que seu pai está prestes a morrer, sendo esta a única forma de trazê-la de volta. 

Para tentar manter a filha em casa, Ruth e seus filhos contratam o americano P. J. Waters (Harvey Keitel), especialista em resgatar jovens que sofreram lavagem cerebral em seitas. Para a experiência funcionar, Ruth é deixada com Waters em uma casa isolada em uma fazenda no deserto australiano. O desafio inicial se torna uma complicada disputada de egos e desejos. 

A diretora neozelandesa Jane Campion chegou ao auge com o premiado drama “O Piano”, porém seus trabalhos posteriores se mostraram inferiores. Este “Fogo Sagrado!” é um filme extremamente irregular. O embate dramático entre Keitel e Winslet não convence, assim como a obsessão dos personagens na parte final. Os coadjuvantes também são caricatos, forçando algumas sequências cômicas que não se encaixam com a trama. 

Vale destacar as cenas de sexo e nada mais.

Nenhum comentário: